Presidente eleito do TJ de Santa Catarina propõe diálogo para enfrentar ‘enormes desafios’

Presidente eleito do TJ de Santa Catarina propõe diálogo para enfrentar ‘enormes desafios’

Desembargador Ricardo Roesler, que venceu nesta quarta, 4, a eleição para o topo do Judiciário do estado, sucederá ao desembargador Rodrigo Collaço

Pepita Ortega e Fausto Macedo

04 de dezembro de 2019 | 14h04

O desembargador Ricardo Roesler. Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça de Santa Catarina

O desembargador Ricardo Roesler foi eleito presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina em sessão do Pleno realizada na manhã desta quarta, 4. Ele obteve, em primeiro turno, 47 votos contra 32 conquistados pelo desembargador Ricardo Fontes e 11 do desembargador Altamiro de Oliveira. Estavam presentes na sessão e aptos a votar 90 desembargadores.

Roesler vai suceder ao desembargador Rodrigo Collaço.

Ele comandará o Poder Judiciário estadual no biênio 2020/2022. Sua posse será no início de fevereiro, em data a ser definida.

Vencido o embate eleitoral, o presidente eleito falou em ‘união de esforços’ para a conquista de objetivos comuns. Agradeceu o apoio de colegas e de sua família. Para ele, comandar o Judiciário catarinense requer grande responsabilidade.

“Nós temos enormes desafios, mas vamos enfrentá-los com muito diálogo junto a todos os setores da sociedade e entre os poderes”, afirmou Roesler.

Ele disse que ‘buscará soluções dentro do seu plano de gestão’ e que dará prioridade a três princípios básicos: informação, integração e inovação.

“Há muita coisa para fazer, há muitos detalhes, uma enorme gama de serviços e desafios que a própria administração do desembargador Rodrigo Collaço determinou, porque ele também foi um divisor de águas aqui dentro desse Tribunal, com uma administração sólida e eficiente, de vanguarda, que reafirmou a importância do Poder Judiciário catarinense no cenário nacional”, destacou o presidente eleito.

A eleição para os demais cargos definiu o seguinte corpo diretivo: desembargador João Henrique Blasi, 1.º vice-presidente (58 votos); desembargadora Soraya Nunes Lins (49 votos), corregedora-geral da Justiça; desembargador Volnei Celso Tomazini (49 votos), 2.º vice-presidente; desembargador Salim Schead dos Santos (50 votos), 3.º vice-presidente; e desembargador Dinart Francisco Machado (51 votos), corregedor-geral extrajudicial.

VEJA O CURRÍCULO RESUMIDO DO DESEMBARGADOR RICARDO JOSÉ ROESLER

Presidente-Desembargador Ricardo José Roesler

Natural de São Bento do Sul, começou a carreira como juiz substituto em 25 de maio de 1987.

Atuou nas comarcas de Joinville, Barra Velha, Sombrio, Jaraguá do Sul e novamente Joinville, onde permaneceu por 14 anos, de 1993 a 2007. Em novembro de 2007, foi promovido ao cargo de juiz de direito de 2.º grau.

Assumiu como desembargador em junho de 2012.

Foi eleito presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) em dezembro de 2017 e assumiu o cargo em março de 2018.

Comandou a última eleição presidencial.

Por último, integrava a 3.ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: