Presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo apoia impeachment de Dilma

José Horácio Halfed Rezende Ribeiro afirma que presidente 'cometeu crime de responsabilidade'

Mateus Coutinho

10 de dezembro de 2015 | 06h56

José Horácio Halfeld Rezende Ribeiro, presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo (IASP), declarou apoio pessoal à tese do impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Para José Horácio, a reprovação das contas de 2014 da petista e a indicação de que em 2015 o governo continuou praticando as pedaladas fiscais, ‘não deixam dúvidas para o fato de que a presidente cometeu crime de responsabilidade, o que configura elemento suficiente para o impedimento da governante, de acordo com a Constituição’.

“A partir do momento em que o Tribunal de Contas da União, órgão técnico competente para análise, profere parecer de forma unânime apontando o desrespeito às normas da Lei de Responsabilidade Fiscal, resta evidente e caracterizado o crime de responsabilidade”, destacou o presidente do IASP em artigo publicado no site do Estadão.

“Atentar contra a lei orçamentária e descumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal não são meras ilegalidades ou instrumentos de governabilidade. É crime, cujas consequências nefastas podem ser vistas a olho nu pela dona de casa na feira, ou pelos investidores do mercado financeiro”, argumenta José Horácio.

Em seu perfil do Facebook, o presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo postou nesta quarta-feira, 9, um vídeo que gravou para o movimento “Vem pra rua”, conclamando a população a participar das manifestações marcadas para o próximo domingo, dia 13, em defesa do impeachment da presidente Dilma.

Tudo o que sabemos sobre:

Impeachment

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.