Prefeitura de Guarulhos organiza compra de 119 mil ovos de Páscoa com verbas federais do Salário-Educação

Prefeitura de Guarulhos organiza compra de 119 mil ovos de Páscoa com verbas federais do Salário-Educação

Chocolates devem ser distribuídos nas escolas da rede municipal

Redação

14 de fevereiro de 2022 | 17h26

Prefeitura planeja usar recurso do programa Salário-Educação para comprar ovos. Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, planeja distribuir 119 mil ovos de Páscoa nas escolas da rede municipal.

A licitação, aberta em dezembro, vai usar verbas do programa Salário-Educação, abastecido por repasses do governo federal por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para fomentar ações voltadas ao ensino básico.

Em anos anteriores, não houve distribuição de ovos aos estudantes da rede pública pela prefeitura. Os alunos ganharam chocolates de ações sociais, com apoio de seus familiares.

Em dezembro, a gestão Guti (PSD) conseguiu aprovar um projeto para encerrar as atividades da empresa de sociedade mista Proguaru, responsável pela limpeza das escolas municipais. A justificativa foi a ‘situação financeira’ da cidade.

COM A PALAVRA, A PREFEITURA DE GUARULHOS

Procurada pela reportagem, a prefeitura diz que a iniciativa tem como objetivo ‘garantir o acesso de todos os alunos da rede municipal a um ovo de chocolate’ e evitar que alguns estudantes ‘se sintam discriminados em relação a crianças de maior poder aquisitivo, que ganham o presente todos os anos de seus familiares’.

“A Secretaria Municipal de Educação ao distribuir os ovos de chocolate cumpre uma importante função social, que é democratizar o acesso de todos a um alimento que faz parte da cultura do País”, diz em nota.

Questionada sobre o motivo da mudança neste ano, em meio à crise da pandemia, a administração municipal diz que ‘experiências em anos anteriores de doação de ovos de chocolate mediante ações voluntárias não surtiram o efeito desejado’.

“Em vez de uma política pública, prevalecia a exclusão, fato que se busca afastar com a compra por meio de um certame licitatório”, afirma a prefeitura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.