Prefeito tucano ataca megaferiado de Covas e Doria e diz que vai à Justiça para impedir ‘invasão’ de São Sebastião

Prefeito tucano ataca megaferiado de Covas e Doria e diz que vai à Justiça para impedir ‘invasão’ de São Sebastião

Em transmissão ao vivo no Facebook, Felipe Augusto (PSDB) informou que pretende ir à Justiça pedir bloqueio do município. Caso não seja atendido, prometeu liberar praias e ambulantes

Fausto Macedo e Rayssa Motta

19 de maio de 2020 | 13h36

 

Em transmissão ao vivo, Felipe Augusto (PSDB) fez críticas à proposta de megaferiado em SP. Reprodução/Facebook

O prefeito de São Sebastião, Felipe Augusto (PSDB), usou as redes sociais para criticar a proposta do governo estadual e da prefeitura de São Paulo de criar um feriado prolongado na tentativa de ampliar as taxas de isolamento social e frear a disseminação do coronavírus. Para ele, a medida vai atrair turistas para as cidades do litoral paulista.

Segundo o tucano, a administração municipal vai entrar na Justiça pedindo autorização para fechar os acessos à cidade. Caso não receba aval para o bloqueio, praias e ambulantes serão liberados.

“Eu louco para dar um mergulho não vou na praia há mais de 60 dias. Eu que nasci na beira do mar, querendo dar um ‘tibum’ lá, colocar minha sunga e pá, dar uma cambalhota lá, não posso, porque fica essa confusão aí”, disse o prefeito em transmissão ao vivo pelo Facebook.

Felipe Augusto classificou a proposta de criar um feriadão como uma ‘irresponsabilidade’ com a população do litoral. São Sebastião fica no litoral Norte de São Paulo e abriga praias famosas do litoral paulista, como Maresias e Baleia.

Praia de Maresias, em São Sebastião Foto: Felipe Rau/Estadão

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou ontem o projeto de lei que autoriza o prefeito Bruno Covas (PSDB) a antecipar os feriados de Corpus Christi e do Dia da Consciência Negra para a próxima quarta e a próxima quinta-feira, 20 e 21. Na sexta-feira (22), será declarado ponto facultativo na cidade.

O governo estadual também deve antecipar o feriado do dia 9 de julho (Dia da Revolução Constitucionalista) para a próxima segunda (25).

A proposta conjunta da prefeitura da capital e do governo do estado é uma tentativa de manter as pessoas em casa. Segundo o governador João Doria (PSDB), a taxa de isolamento social alcança níveis maiores em finais de semana e feriados.

COM A PALAVRA, A PREFEITURA DE SÃO SEBASTIÃO

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de São Sebastião e aguarda retorno. O espaço está aberto à manifestação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: