Por que voto em Simone Tebet

Por que voto em Simone Tebet

Oriovisto Guimarães*

23 de janeiro de 2021 | 13h40

Oriovisto Guimarães. FOTO: AG. SENADO

O filósofo e jornalista José Ortega y gasset tem uma genial frase: “O homem é o homem e suas circunstâncias”.

Juízo perfeito e impossível de ser questionado. Nada tenho pessoalmente contra Rodrigo Pacheco. Mas não consigo entrar em sintonia com suas circunstâncias.

Simone Tebet é candidata à presidência do Senado com base na sua história pessoal.

Seu partido só decidiu indicá-la depois de uma grande disputa interna. Ela teve que provar a seu partido que era a melhor opção.

Se for eleita presidente do Senado, ela chegará ao cargo com independência, tendo compromissos apenas com sua biografia e sua pauta como candidata.

Isso implica compromisso com a independência do Senado e a luta constante em defesa dos interesses maiores da nação.

Rodrigo Pacheco, inquestionavelmente, se chegar à presidência do Senado, terá que compatibilizar os compromissos de sua pauta como candidato com a dívida de gratidão que terá com Davi Alcolumbre e com o Presidente Jair Bolsonaro.

Todos sabemos que, sem o apoio de Davi, ele não seria sequer candidato.

As circunstâncias que o Brasil atravessa também devem ser levadas em consideração. Crises múltiplas se combinam, trazendo-nos uma tempestade perfeita.

Crise sanitária, crise econômica, desemprego nas alturas, crise política, reformas necessárias paralisadas.

No meio da tempestade, precisamos de comando independente, com credibilidade e força.

A independência do parlamento brasileiro, nos próximos dois anos, será vital para que o Brasil encontre seu caminho e que nossa democracia seja preservada.

Simone, sua biografia e circunstâncias conquistaram meu voto.

*Oriovisto Guimarães, senador (Podemos-PR)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.