Por que Raquel desistiu de denunciar Temer

Por que Raquel desistiu de denunciar Temer

Leia a íntegra da manifestação da procuradora-geral, que pediu a suspensão do inquérito sobre supostos R$ 10 milhões da Odebrecht a emedebistas, incluindo o presidente da República

Redação

26 de setembro de 2018 | 15h37

“Deve-se aguardar o término do mandato presidencial para a formação da opinio delicti em relação aos fatos relacionados ao Senhor Presidente da República Michel Temer”. O argumento é da procuradora-geral da República Raquel Dodge, em parecer encaminhado ao STF no qual pede a suspensão, para Temer, de inquérito que mira supostos R$ 10 milhões da Odebrecht a emedebistas.

No mesmo documento, a procuradora-geral solicita que a investigação em relação aos ministros Moreira Franco (Minas e Energia) e Eliseu Padilha (Casa Civil) seja remetida ao juízo de primeira instância.

Documento