Por que o cenário do empreendedorismo brasileiro precisa se adaptar às tendências sustentáveis?

David Bueno*

10 de novembro de 2021 | 02h00

Um ponto que ficou claro nos últimos anos, até mesmo pelo avanço da economia verde em muitos países do mundo, é que o sucesso e crescimento das empresas e startups estão atreladas às suas capacidades adaptativas e de reinvenção. Além disso, a mudança de mindset dos consumidores brasileiros fez com que eles passassem a optar por produtos e serviços ligados aos seus ideais e sentimentos. Dessa maneira, as organizações preocupadas com o meio ambiente e que possuem valores sustentáveis, passam a ser “queridinhas” e aquelas que se destacam em seu ramo de atuação.

Segundo dados do IBGE, o modelo sustentável no Brasil ganha cada vez mais força no mercado. Em pesquisa realizada pelo Instituto, com mais de 117 mil empresas, cerca de 15,9 mil investem em sustentabilidade ambiental. Dentre essas empresas, 59,4% realizaram ações para melhorar a sua reputação institucional, enquanto 54,3% dizem focar na adequação às boas práticas ambientais.

Dessa forma, é imprescindível que o desenvolvimento sustentável, assim como os seus três pilares base (desenvolvimento econômico, social e proteção ambiental), ganhem relevância nas pautas organizacionais e nas estratégias das empresas. O uso dessas três vertentes no planejamento tem se tornado um diferencial competitivo para as companhias, fazendo com que elas sejam reconhecidas pelos seus clientes e ganhem mais espaço e destaque.

Por fim, é importante frisar que a sustentabilidade busca o equilíbrio entre a disponibilidade e a exploração de recursos naturais no nosso planeta, fazendo com que a preservação do meio ambiente caminhe harmonicamente com a qualidade de vida da sociedade. Sendo assim, é de extrema importância que essa pauta seja frequentemente discutida e instaurada no âmbito organizacional. Empreender com propósito, gerenciando impactos e mostrando o resultado positivo para o consumidor, é sem dúvida uma das tendências de mercado para os próximos anos.

*David Bueno, CEO da health tech Shield Company

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.