Leia a decisão de Moro que manda prender Eduardo Cunha

Leia a decisão de Moro que manda prender Eduardo Cunha

Magistrado acolheu os argumentos da força-tarefa da Procuradoria da República

Redação

19 de outubro de 2016 | 15h18

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Ed Ferreira/Estadão

O deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Foto: Ed Ferreira/Estadão

O presidente cassado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), foi preso nesta quarta-feira, 19, em Brasília. O ex-deputado foi capturado preventivamente perto do prédio dele, na Asa Sul, em Brasília, por ordem do juiz federal Sérgio Moro.

O magistrado acolheu os argumentos da força-tarefa da Procuradoria da República de que Eduardo Cunha em liberdade representa um ‘risco para a instrução do processo e para a ordem pública’. A ordem do juiz foi dada nesta terça-feira, 18.

Cunha é preso na Lava Jato. Foto: Cadu Gomes/EFE

Cunha é preso na Lava Jato. Foto: Cadu Gomes/EFE

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

Eduardo Cunha. Foto: André Dusek/Estadão

A prisão foi decretada no âmbito da Operação Lava Jato, informou a Polícia Federal. O ex-deputado será levado para Curitiba, base da Lava Jato, até o final da tarde. Por volta das 13h40, Eduardo Cunha foi levado para o hangar da Polícia Federal, em Brasília, para embarque a capital paranaense.

Segundo a PF, a previsão de chegada do ex-deputado a Curitiba é entre 17h e 18h.

Mais conteúdo sobre:

operação Lava JatoEduardo Cunha