Por que investir fora do Brasil?

Por que investir fora do Brasil?

Luca Jardim*

08 Agosto 2018 | 03h00

Luca Jardim. FOTO: DIVULGAÇÃO

A diversificação de investimentos é um tema que tem sido muito debatido no Brasil, e isso traz a questão sobre quanto é possível ter um portfólio de fato diversificado quando todo o patrimônio está investido em ativos brasileiros. Será que esses ativos não estão em sua grande maioria sujeitos a sofrerem os mesmos tipos de risco?

Outra informação muito relevante é de que o Brasil representa cerca de 3% do PIB mundial, ou seja, existe uma outra parcela de 97% de investimentos disponíveis que é deixada de lado. A maioria dos ativos que costuma aparecer nos bancos e plataformas de investimento está atrelado ao Brasil.

Por outro lado, ao observar os hábitos de consumo dos brasileiros e as marcas presentes no cotidiano, percebe-se que já existe praticamente uma plenitude de consumo global. Em muitas cidades do Brasil é possível notar a presença de marcas globais – lojas de esporte com roupas da Nike e Adidas, lanchonetes e restaurantes servindo refrigerantes da Coca-Cola ou bebidas da AB Inbev, bombons e chocolates da Mondelèz nas filas dos caixas, pagamentos sendo feitos com cartões Visa ou Mastercard.

Provavelmente, essas empresas não sofrem tanto o que chamamos de “risco Brasil”. São marcas que penetram mercados espalhados pelo mundo todo. Claro, elas estão sujeitas a outros tipos de risco, mas é exatamente isso que o investidor deve buscar para sua carteira.

Sendo assim, é possível investir nessas empresas sem ter que enviar o patrimônio para fora do Brasil ou ter que abrir uma conta no exterior?

Sim! Já existem alguns fundos sediados no Brasil, disponíveis em algumas plataformas de investimentos. O GEO Empresas Globais, da gestora GEO Capital, é um fundo focado exclusivamente em ações de empresas globais fora do Brasil.

Na GEO Capital, nosso objetivo é o de oferecer um processo de investimento aprofundado a fim de encontrar modelos de negócio excelentes fora do Brasil e disponibilizar essa oportunidade por meio de um veículo local para investidores brasileiros.

A procura por alternativas de diversificação de carteiras de investimento está cada vez maior, e ter uma parcela do portfólio investida em ativos fora do Brasil mostra-se como uma escolha que faz sentido para investidores. Gestoras como a GEO Capital vêm para mostrar que investir em ações de empresas de qualidade fora do Brasil é algo simples e acessível.

*Luca Jardim é responsável pela área de Marketing da GEO Capital, gestora brasileira com foco em investir, exclusivamente, em ações globais fora do País. É bacharel em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas

Mais conteúdo sobre:

Artigo