Por que franquia é um modelo de negócios promissor para 2021?

Por que franquia é um modelo de negócios promissor para 2021?

Marlon Ceni*

10 de janeiro de 2021 | 03h30

Marlon Ceni. FOTO: DIVULGAÇÃO

Em pouco mais de cinco anos no mercado de investimentos passei a acompanhar mudanças no comportamento do consumidor no quesito alimentação. Se antes ele pensava em comer rápido e alimentos mais calóricos, hoje ele busca opções mais saudáveis que irão trazer benefícios ao longo da vida, mas, claro, sem perder o sabor. Quando decidi comprar uma marca de restaurante de comidas orgânicas, em 2018, ao lado dos meus sócios, nosso objetivo era criar um lugar onde as pessoas pudessem se alimentar de forma saudável, com receitas exclusivas. Mas qual a relação com franquias? Consolidação do mercado e uma marca forte foram os pontos que nos levaram a decidir expandir por meio de franquia e eis os motivos pelos quais este é um mercado promissor.

Os dados do setor não mentem sobre o baixo risco em investir em franquias. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor de franquias movimentou mais de R$186 bilhões só no ano passado em 2,8 mil redes e teve um aumento de 6,9% em relação ao ano anterior. O movimento de internacionalização das franquias brasileiras também é um processo natural: em 2019 havia cerca de 160 redes de franquias nacionais em operação em mais de 100 países.

Entrando no mercado de franchising passamos a contar com um suporte de métricas de operação e gestão de negócio, com manuais e acompanhamentos bem próximo ao franqueado. Nosso objetivo era dividir riscos e agregarmos à empresa trocas de experiências, trazendo uma expansão rápida e sólida. Grandes empresas como Divino Fogão, McDonald ‘s, por exemplo, usaram esse sistema de venda de franquias para expansão inicial das suas marcas.

O método de ‘franchising’ não é algo novo, embora tenha chegado ao Brasil somente na década de 60 –  acredita-se que as franquias foram criadas em 1850 nos Estados Unidos. História à parte, na prática, o negócio entre franquias e franqueados busca conceder o direito de comercializar produtos já aceitos pelo consumidor final, que tenha uma marca consolidada no mercado, bem como contar com o suporte, mentoria e bagagem sobre o negócio. Além da segurança para os empreendedores no retorno financeiro e estabilidade do mercado em investir em uma marca já consolidada.

*Marlon Ceni é empreendedor e cofundador da Five Capital

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.