Política na internet: uma tentativa de inovação

Política na internet: uma tentativa de inovação

Bolívar Lamounier e Ana Elisa Bacha Lamounier*

05 Julho 2018 | 10h00

Ana Elisa Bacha Lamounier e Bolívar Lamounier. FOTO: DIVULGAÇÃO

Tratamos aqui da implantação do Ciclo de Estudos sobre Política, Economia e História, que será transmitido via internet e contará com uma série de vídeos de palestras, discussões e entrevistas a respeito do tema proposto.

Já há algum tempo, a ideia de tal projeto vinha amadurecendo, mas pareceu-nos útil indicar aqui a razão decisiva que nos levou à decisão de implantá-lo a partir deste mês. Deve-se, evidentemente, ao momento tenso e preocupante que nosso país atravessa, marcado por um entrelaçamento sem precedente de crises na economia e na política e por um sentimento generalizado de desmoralização e descrença. Colhido em cheio pelos escândalos de corrupção, o sistema político – e aqui nos referimos às instituições governamentais, aos partidos políticos e às demais organizações relevantes – debilitou-se de uma forma acentuada. Nesse clima, têm razão tanto os que imaginam já discernir uma luz no fim do túnel quanto os que temem a permanência ou mesmo o agravamento de tal situação ainda por muitos anos.

As condições acima referidas têm-se refletido de uma forma aguda no debate público. Este, permeado ao longo de toda a nossa história pelas deficiências de nossa formação democrática, deteriorou-se numa escala dramática, passando a caracterizar-se por uma patética propensão ao simplismo, por uma polarização desmedida e por um tom extremamente raivoso. Cada vez mais influentes, as redes sociais não deixam dúvidas quanto a esse diagnóstico. E aqui é necessário acrescentar que a linguagem política manejada por uma parcela importante dos participantes do debate público é superficial e muitíssimo tosca no que tange a fundamentos analíticos e históricos. Seria descabido sugerir que a maioria dos cidadãos devesse assimilar os cânones da ciência política acadêmica. O que afirmamos é (1) que uma parte da linguagem política moderna e da própria ciência política pode melhorar o índice de racionalidade das interações públicas; e (2) que os meios tecnológicos de que hoje dispomos tornam realista o intento de difundir tais conhecimentos. Em resumo, é esse, pois, o sentido do empreendimento que estamos desenvolvendo. O veículo principal será, como foi dito, a internet, pela qual será apresentada uma série de vídeos, dos quais 12 já começaram a ser divulgados e outros 20 encontram-se em fase de finalização.

Fizemos referência a três disciplinas – política, economia e história -, mas o fio condutor das discussões será principalmente a política. Os temas que iremos abordar não se encaixam numa sequência substantiva ou cronológica, mas podem ser exemplificados pelas seguintes seis áreas temáticas: Fundamentos históricos e teóricos do conhecimento político – abrangerá, dentre outros, os seguintes tópicos: o que é política?; a formação do Estado moderno; conceito e formação histórica do regime democrático; eleição e democracia: abrangência do sufrágio, sistemas eleitorais e partidos políticos; democracia, níveis educacionais e envolvimento dos cidadãos no sistema político; homo politicus: o cidadão comum como ator político e seu eventual ingresso na política eletiva; ética política; intelectuais e ideologias; arte e política, com ênfase no cinema político. Tipos de sistemas políticos – da classificação de Aristóteles ao moderno estudo dos regimes. Regimes: formação, crises, retrocessos e possibilidades de ruptura. Regimes democráticos, autoritários e totalitários. Representação política e representação de interesses (organização sindical). Ditaduras do Cone Sul da América Latina nos anos 60 e 70 do século 20 e restabelecimento do Estado de Direito. O sistema internacional – a ordem mundial, da formação do sistema europeu de Estados aos dias de hoje; problemas atuais. Nações e nacionalismos. Guerra e paz; guerra fria; guerras civis. Terrorismo. Tecnologia e política, da pólvora ao Sputnik até a internet. História e estrutura da política brasileira – visão de conjunto da evolução histórica; da implantação do Estado Constitucional ao desenvolvimento da democracia; clientelismo, coronelismo e corrupção; o sistema brasileiro de Justiça. Governabilidade – relações Executivo-Legislativo; sistemas partidários; presidencialismo, presidencialismo de coalizão e parlamentarismo. Condicionamentos mútuos entre estruturas econômicas e políticas – níveis de desenvolvimento e durabilidade dos regimes democráticos; desenvolvimento, subdesenvolvimento e fatores de conflito político-social; transformações recentes na economia brasileira: seus efeitos políticos; da agropecuária tradicional ao agronegócio de alcance mundial.

Site do Ciclo de Estudos sobre Política, História e Economia: www.lamounier.site; e-mail do Ciclo de Estudos: lamounier@lamounier.site

*Bolívar Lamounier, cientista político, é sócio-diretor da Augurium Consultoria e autor do livro Liberais e antiliberais: a luta ideológica de nosso tempo (Companhia das Letras, 2016); Ana Elisa Bacha Lamounier é mestre em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP e CEO & Founder da Sparks Capital Brasil

Mais conteúdo sobre:

Artigo