Política: a importância do social listening e o monitoramento de redes sociais

Política: a importância do social listening e o monitoramento de redes sociais

Maria Carolina Rossi*

27 de julho de 2021 | 06h15

Maria Carolina Rossi. FOTO: ARQUIVO PESSOAL

Cada dia fica mais claro a influência e impacto dos políticos nas redes sociais. Mais do que gerar conteúdo é essencial saber o que estão falando sobre o candidato.

Nesse cenário ganha força o social listening e o monitoramento de redes sociais, que são as melhores formas de monitorar as menções feitas nas redes sociais sobre uma marca, concorrentes e produtos, além de analisar hashtags e coletar tendências de mercado.

Essa estratégia dá aos políticos e às marcas a oportunidade de rastrear e analisar as conversas feitas sobre um determinado assunto nas redes sociais e na imprensa.

Recentemente, a ferramenta demonstrou que nos últimos dias o ex-presidente Lula estava empatado tecnicamente com Bolsonaro no quesito desempenho digital, de acordo com o IPD (Índice de Popularidade Digital).

Por meio do monitoramento é possível analisar com métricas assertivas o desempenho de políticos no meio online, em plataformas como Facebook, Instagram, Twitter, YouTube, Wikipedia e Google e mensurar sua popularidade, erros e acertos.

Muito além de entender quantas vezes um político é mencionado, através do social listening é possível entender como as pessoas se sentem em relação ao seu discurso ou direcionamento e também o que falam sobre a concorrência. Esses dados são essenciais para os políticos manterem seus esforços de marketing e desenvolvimento de discursos e alinhamentos no caminho certo, além de agir rapidamente durante uma crise.

A tendência para as próximas eleições é o uso e os esforços de social listening, que auxiliam em insights valiosos sobre o mercado e seus consumidores.

*Maria Carolina Rossi é jornalista e sócia-fundadora da Comunica PR

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.