Polícia prende prefeito do PSDB acusado de abuso de menina de 8 anos

Interino no cargo, Paulo Henrique Barros de Araújo raptou a vítima e a levou para uma área de mata, segundo a Polícia; ela escapou e pediu socorro

Fausto Macedo e Luiz Vassallo

21 de abril de 2018 | 20h23

O prefeito em exercício de Bariri, Paulo Henrique Barros de Araújo (PSDB), foi preso neste sábado, 21, sob acusação de violência sexual contra uma menina de 8 anos. As informações foram divulgadas pelo SPTV e confirmadas pelo Estado.

Segundo a Polícia Militar, ele raptou a vítima e se dirigiu a uma área de mata, onde seu carro ficou preso em um buraco.

A menina deixou o carro a pé e pediu socorro.

Quando os agentes chegaram, ele tentava se esconder no meio do mato.

Bariri tem 35 mil habitantes e fica a 300 quilômetros da capital paulista. A investigação é conduzida Central de Polícia Judiciária, em Bauru, próxima do município.

O tucano, que é presidente da Câmara Municipal, está no cargo como interino desde o início de 2017, quando o ex-prefeito e o vice da cidade foram barrados na Lei da Ficha Limpa após as eleições de 2016, em que se sagraram vencedores.

COM A PALAVRA, ARAÚJO

A reportagem está tentando contato com a defesa do Prefeito. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, PSDB

A reportagem entrou em contato com o partido. O espaço está aberto para manifestação.

COM A PALAVRA, A PREFEITURA DE BARIRI

A reportagem está tentando contato com a Prefeitura. O espaço está aberto para manifestação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: