Paraguai entrega à PF ‘Bonitão’, líder de facção que assombrou a fronteira

Paraguai entrega à PF ‘Bonitão’, líder de facção que assombrou a fronteira

Após prisão de traficante, departamento policial foi alvejado em Pedro Juan Caballero, cidade localizada na divisa com o Brasil

Redação

10 de janeiro de 2021 | 19h07

traficante-extradicao-paraguai-drogas-policia-federal

Foto: Reprodução vídeo/Polícia Federal

A Polícia Nacional do Paraguai prendeu nesta madrugada de domingo (10), Giovanni Barbosa da Silva, o “bonitão”. Ele é acusado de liderar uma organização criminosa e chefiar o tráfico de drogas na região de Pedro Juan Caballero, cidade localizada próxima à fronteira. O suspeito foi extraditado para o Brasil e já foi recebido pela Polícia Federal. Durante a operação a polícia paraguaia apreendeu um fuzil AM-15, com número de série borrado, de procedência dos EUA. Os agentes paraguaios também prenderam Lucas de Aguiar Freire e Paulo Augusto Jaime Landolfi.

A prisão de ‘Bonitão’ é resultado de mais uma ofensiva importante da Polícia Federal na estratégia de descapitalizar o crime organizado em cooperação com as autoridades paraguaias. Após a prisão do traficante, foi realizado um alvejamento de uma delegacia em Pedro Juan Caballero. Aproximadamente 30 homens participaram da ação, que causou assombro na população local. A extradição do criminoso foi solicitada devido à instabilidade social provocada pelo ataque à unidade de polícia e porque é considerado de alta periculosidade para a segurança do país vizinho. 

Giovanni Barbosa da Silva possui dois mandados de prisão no Brasil, ambos por processos relativos ao tráfico de drogas e armas. Paulo Augusto Jaime Landolfi responde no Paraguai por porte de maconha, associação criminosa e violação da Lei de Migração. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.