Polícia Federal destrói garimpos ilegais no Pará

Polícia Federal destrói garimpos ilegais no Pará

Durante a ação de reconhecimento em área de selva, agentes identificaram instalações ilegais com escavadeiras, bombas e tapetes de garimpo de ouro; em um dos locais, agentes trocaram tiros com agressores

Pepita Ortega

31 de agosto de 2019 | 18h28

Polícia Federal destrói garimpos ilegais no Pará. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal identificou e destruiu nesta sexta, 30, as instalações de dois garimpos ilegais da região de Altamira, no Pará, durante atividades de reconhecimento em área de selva. A ação, que faz parte da Operação Verde Brasil, contou com apoio do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e da Força Nacional de Segurança Pública.

Durante as diligências, a equipe de oito policiais federais, quatro fiscais do Ibama e quatro agentes da Força Nacional encontraram duas escavadeiras hidráulicas, bombas e tapetes de garimpo de ouro.

Polícia Federal destrói garimpos ilegais no Pará. Foto: Polícia Federal

Segundo a PF, os integrantes da equipe ouviram disparos em uma das instalações ilegais dos garimpos, localizada próxima à Terra Indígena Itaúna Itatá, e então houve uma troca de tiros. Os agressores acabaram fugindo pela mata e não houve nenhum ferido.

A Polícia Federal se juntou às atividades da Operação Verde Brasil, nesta segunda, 26. A operação teve início após o anúncio do decreto de Garantia da Lei e da Ordem ambiental pelo presidente Jair Bolsonaro, na última sexta, 23, com medidas para combater as queimadas na região amazônica com a ajuda das Forças Armadas.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: