PF mira contrabando de cigarros no interior de SP

PF mira contrabando de cigarros no interior de SP

Operação Vintena, deflagrada na manhã desta quarta-feira, 16, cumpre 11 mandados de prisão e 19 de busca e apreensão nas cidades de Piracicaba, Rio Claro e Brotas

Igor Moraes

16 de janeiro de 2019 | 10h07

Desde o início das investigações, PF já apreendeu mais de 350 mil maços de cigaro contrabandeados. Foto: Policia Federal/ Divulgação

A Polícia Federal deflagrou no interior de São Paulo na manhã desta quarta-feira, 16, a Operação Vintena, articulada para combater o crime organizado e o contrabando de cigarros. Os agentes cumprem 11 mandados de prisões preventivas e 19 mandados de busca e apreensão nas cidades de Piracicaba, Rio Claro e Brotas.

De acordo com a PF, cigarros contrabandeados do Paraguai eram vendidos em Piracicaba e Brotas por duas organizações criminosas. Os grupos eram responsáveis pela aquisição, transporte, guarda e distribuição dos produtos que entravam clandestinamente no Brasil.

Cigarros eram contrabandeados do Paraguai, afirma a PF. Foto: Policia Federal/ Divulgação

Das 11 pessoas que tiveram preventiva decretada, três já foram presas em flagrante. Os demais detidos serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba. A PF deverá indiciar os investigados pelos crimes de organização criminosa, com pena de três a oito anos de reclusão; e contrabando, com pena de dois a cinco anos de prisão.

Desde o início das investigações, em janeiro do ano passado, já foram apreendidos 350.140 maços de cigarros, o que equivale a R$ 1,7 milhão. Além disso, também já foram efetuadas 20 prisões em flagrante e a apreensão de 13 automóveis e um caminhão.

13 veículos e um caminhão já foram apreendidos em razão das investigações. Foto: Polícia Federal/ Divulgação

O nome da operação – Vintena – é uma referência ao número de cigarros em cada maço.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.