Polícia está pronta para ‘manifestação pacífica e democrática’, diz secretário de Segurança do Paraná

Polícia está pronta para ‘manifestação pacífica e democrática’, diz secretário de Segurança do Paraná

Wagner Mesquita diz que forças de segurança estadual e federal montaram mega esquema para evitar conflitos entre defensores de Lula e defensores de Moro, nesta quarta, 10, o Dia D da Lava Jato

Ricardo Brandt, Valmar Hupsel Filho e Ricardo Galhardo, enviados especiais a Curitiba, e Julia Affonso

09 de maio de 2017 | 17h01

Wagner Mesquita, secretário de Segurança Pública do Paraná. Foto: Reprodução

O secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, afirmou nesta terça-feira, 9, que “a polícia está pronta para dar o apoio que for necessário, para garantir uma manifestação pacífica e democrática, durante o dia em que o juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, ouvirá pela primeira vez o depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como réu nesta quarta-feira, 10.

“O prédio da Justiça Federal, esse deve ser guarnecido e a Polícia Militar vai fazer o perímetro externo, 150 metros, são seis pontos de bloqueio. A Polícia Federal vai fazer a segurança interna do prédio”, explicou o secretário, em entrevista à imprensa.

“Enfim, todas as medidas estão sendo tomadas para que a gente tenha uma operação, m apesar de ser uma operação complexa, pacífica e democrática e que venha propiciar o menor transtorno possível para a população de Curitiba.”

O secretário afirmou que é uma operação complexa, por envolver várias forças de segurança. “Já recebemos as primeiras caravanas.”

São esperados cerca de 50 mil pessoas nesta quarta-feira, 10, no Paraná, para manifestações em apoio a Lula. Grupos de manifestantes já estão montando acampamentos em um ponto atrás da rodoviária de Curitiba, onde estima-se haver 3 mil pessoas.

“A informação dos grupos para nós seria na faixa de 300 ônibus. A realidade que nós temos hoje em Curitiba são 20 ônibus. E a Agência Nacional de Transportes Terrestres, a ANTT, tem registrado 36 pedidos de novos ônibus vindo para cidade. É o que temos hoje.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

operação Lava JatoLulaSérgio Moro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.