Polícia do Rio faz buscas na casa do vereador Gabriel Monteiro

Polícia do Rio faz buscas na casa do vereador Gabriel Monteiro

Agentes da Polícia Civil fluminense investigam vazamento de vídeo íntimo do parlamentar fazendo sexo com uma menor de 15 anos e vasculham onze endereços ligados a ele

Marcio Dolzan/RIO e Pepita Ortega

07 de abril de 2022 | 08h42

Foto: Reprodução/Youtube Gabriel Monteiro

A Polícia Civil do Rio realiza na manhã desta quinta-feira, 7, uma operação contra o vereador Gabriel Monteiro (PL) no âmbito da investigação sobre o vazamento de um vídeo íntimo em que o parlamentar faz mantém relações sexuais com uma adolescente de 15 anos.

Agentes da 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio dos Bandeirantes, vasculham 11 locais ligados a Gabriel Monteiro, entre eles a casa do parlamentar na zona oeste do Rio, o gabinete dele na Câmara dos Vereadores, e endereços ligados a assessores e ex-assessores.

Imagens captadas pelo helicóptero da TV Globo mostraram os agentes saindo da casa de Gabriel Monteiro, que fica no condomínio Mansões, na Barra da Tijuca, carregando diversos equipamentos, como computadores e equipamentos de vídeo.

O vídeo que está no centro das investigações foi retirado do ar na sexta-feira, 1º, após o Ministério Público do Rio conseguir uma decisão liminar na Justiça fluminense. A adolescente havia prestado queixa à Polícia sobre o vazamento do vídeo quatro dias antes, no dia 28. Segundo ela, a relação e a gravação foram consensuais.

Além das investigações da Polícia Civil, Monteiro também é alvo do Conselho de Ética da Câmara Municipal do Rio, que na terça-feira abriu um processo que pode resultar na cassação do seu mandato.

O vereador é acusado de estupro por quatro mulheres, de praticar assédio moral e sexual nos funcionários, e é investigado ainda por supostamente manipular vídeos e violar direitos de uma criança em um deles, divulgado pelo parlamentar nas redes sociais. O vereador nega as acusações.

COM A PALAVRA, O DEPUTADO

O Estadão tenta contato com a defesa do parlamentar.

COM A PALAVRA, A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO

A Câmara Municipal do Rio colaborou e garantiu total acesso dos agentes às dependências da Casa e tem agido com celeridade e responsabilidade na apuração das denúncias relacionadas ao parlamentar. A Comissão de Justiça e Redação se reúne na tarde desta sexta-feira para deliberar sobre a abertura do processo sobre quebra de decoro a partir da representação apresentada na última terça-feira pelo Conselho de Ética.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.