‘Poeira vermelha’ da PF flagra esquema de construções simuladas para extração de minerais

‘Poeira vermelha’ da PF flagra esquema de construções simuladas para extração de minerais

Operação deflagrada nesta quinta, 18, investiga responsáveis pela extração ilegal e comercialização do minério e também os compradores em Nova Lima, Minas

Julia Affonso

18 de julho de 2019 | 13h09

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal abriu nesta quinta-feira, 18, a Operação Poeira Vermelha para combater a extração irregular de recursos minerais em Nova Lima, Minas. A investigação aponta que o esquema simulava atividades de terraplenagem em terrenos urbanos, como se os preparassem para futura construção, para na verdade, praticar a mineração ilegal.

Em nota, a PF informou que a extração era feita sem autorização dos órgãos ambientais competentes (Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Nova Lima e Agência Nacional de Mineração – ANM).

“Com base nas características geográficas da área onde atuavam, a ‘terra’ extraída pela quadrilha consistia, de fato, em minério de ferro, com considerável valor de mercado, que era revendido para empresas siderúrgicas para a produção de aço”, afirma a Federal.

“O Código de Mineração e normativos da ANM dispõem que extrações minerais em atividade de terraplenagem prescindem de autorização municipal somente nos casos em que o material retirado seja empregado em área de interesse da obra, sem posterior comercialização.”

Foto: Polícia Federal

O objetivo da investigação é identificar os responsáveis pela extração mineral ilegal e pela comercialização do minério e também os compradores.

A PF informou que apreendeu uma escavadeira de esteira, uma retroescavadeira, cinco caminhões caçamba e duas carretas caçamba. Os materiais apreendidos ficarão à disposição da Justiça Federal para eventual leilão.

Tendências: