Pneumonite que levou Toffoli ao hospital pode ter sido causada por falta de manutenção em ar-condicionado do STF

Pneumonite que levou Toffoli ao hospital pode ter sido causada por falta de manutenção em ar-condicionado do STF

Equipe médica atribuiu reação alérgica do presidente do Supremo Tribunal Federal a fungos, ácaros ou bactérias e suspeita dos aparelhos da Corte; ministro passa bem, mas segue internado em Brasília, ainda sem previsão de alta

Redação

11 de agosto de 2020 | 15h08

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli. Foto: Fellipe Sampaio /STF

A pneumonite alérgica que levou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, a ser internado no final de semana, pode ter sido causada por fungos, ácaros ou bactérias dos aparelhos de ar-condicionado da Corte, segundo boletim médico divulgado nesta terça, 11. O ministro passa bem, mas segue em observação no Hospital DFStar, em Brasília, ainda sem previsão de alta.

“Após duas internações em razão de quadro respiratório, o estado de saúde do Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Dias Toffoli, encontra-se em perfeitas condições. Foram descartadas infecções virais incluindo COVID-19, sendo feito o diagnóstico de pneumonite por hipersensibilidade causada por algum agente possível do meio ambiente, com as hipóteses de fungos, ácaros ou bactérias”, informaram o pneumologista João Pantoja, a cardiologista Ludhmila Abrahão Hajjar e o diretor-geral do hospital Pedro Henrique Loretti.

A unidade de saúde informou que notificou o Supremo Tribunal Federal e sugeriu a realização de um estudo do ambiente de trabalho, com a coleta de materiais e avaliação do sistema predial de ar condicionado.

Toffoli deu entrada no hospital no último domingo, 9, mas a assessoria de imprensa do Supremo informou que ele deve seguir trabalhando, sem ficar de licença médica.

Essa é a terceira vez que o ministro é internado neste ano. Em maio, ele foi submetido a uma cirurgia para a drenagem de um abscesso. Em julho, o ministro bateu com a cabeça em uma queda em casa e precisou de sutura.

LEIA A ÍNTEGRA DO BOLETIM MÉDICO

O Hospital DFStar informa que, após duas internações em razão de quadro respiratório, o estado de saúde do Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ministro Dias Toffoli, encontra-se em perfeitas condições. Foram descartadas infecções virais incluindo COVID-19, sendo feito o diagnóstico de pneumonite por hipersensibilidade causada por algum agente possível do meio ambiente, com as hipóteses de fungos, ácaros ou bactérias. 

O diagnóstico médico também indica a alta probabilidade de a reação alérgica ter sido ocasionada em razão das instalações prediais laborais, em especial pelos sistemas de ar condicionado. Em razão disso, a cardiologista intensivista Ludhmilla Hajjar indicou ao Supremo Tribunal Federal a realização de um estudo do ambiente de trabalho, com a coleta de materiais e avaliação do sistema predial de ar condicionado. 

O ministro encontra-se no quarto e passa bem, mas ainda sem previsão de alta.

Dr. João Pantoja
Pneumologista/Diretor Geral – Copa Star

Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar
Cardiologista/Intensivista – Villa Nova Star

Dr. Pedro Henrique Loretti
Diretor Geral – DF Star

Tudo o que sabemos sobre:

Dias ToffoliSTF [Supremo Tribunal Federal]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: