Plano de carreira: será que estou no caminho certo?

Plano de carreira: será que estou no caminho certo?

Rodrigo Vianna*

26 de janeiro de 2020 | 05h00

Rodrigo Vianna. FOTO: DIVULGAÇÃO

A dúvida sobre os próximos passos permeia a mente de milhares de profissionais em início de carreira, e também daqueles que já contam com alguns anos de experiência. A realidade é que preparar um plano de carreira pode ser desafiador em diversos momentos de uma trajetória profissional, e não existe uma resposta correta ou uma fórmula mágica. Alguns questionamentos e reflexões, no entanto, podem te auxiliar a encontrar essas respostas e trilhar um caminho de sucesso.

Quais são minhas habilidades?

Habilidades técnicas e comportamentais devem ser analisadas de forma crítica e com imparcialidade, sendo possível a percepção dos benefícios que se pode trazer a uma empresa e à equipe, além dos pontos que necessitam de desenvolvimento, dependendo do objetivo que tem em mente. Trata-se de um exercício intenso de auto avaliação que pode dar pistas de qual momento profissional você se encontra. Se as habilidades destacadas são fundamentais para a profissão e o cargo que pretende ocupar, há grandes chances de sucesso.

Onde eu quero chegar?

Saber onde quer chegar é meio caminho para conseguir. No entanto, quando um profissional iniciante se questiona sobre isso, surgem mais dúvidas. Isso porque no início da carreira existem muitas opções, e o profissional que ainda não se especializou em alguma área e pode escolher qualquer direção. Sendo assim, como responder a este questionamento? Simples, vá com calma. Imagine onde quer chegar daqui um ano, e depois no próximo. Visualize a posição ou a empresa que deseja estar em um determinado período e trace um plano de ação.

De que maneira eu pretendo chegar onde quero?

Para chegar onde pretende é necessário um plano tático. Que ações precisa tomar para que seu plano dê certo? Após entender o que falta para chegar lá, é preciso que seja planejada cada passo deste processo. Por vezes são habilidades técnicas que precisam ser adquiridas, outras tantas comportamentais e às vezes falta experiência, sendo preciso avaliar se é realmente o momento de avançar. Não importa se ainda não é possível realizar tudo o que é preciso para se desenvolver, mas é fundamental que o profissional tenha claro em sua mente o trajeto para manter o foco.

Que propósitos e valores eu quero levar nessa trajetória?

Nunca se falou tanto em propósito. Uma geração inteira de profissionais vem mostrando às empresas que o salário não é tudo o que deseja e que a reputação conta cada vez mais. Para os profissionais que chegam ao mercado, há pouca motivação em trabalhar em uma organização com valores muito divergentes dos que eles carregam e que faça eles sentirem que não há propósito em sua atividade. Se isso está acontecendo, é provável você tenha se perdido no caminho.

O caminho certo

A análise mais profunda das questões acima fornece um direcionamento profissional e a percepção de que algo não vai bem ou de que a carreira está alinhada aos seus objetivos de vida. Questionar-se profundamente de tempos em tempos faz bem em qualquer estágio da carreira e ajuda na tomada de decisões. Reflita, adapte-se e alcance seus objetivos.

*Rodrigo Vianna, CEO da Mappit, empresa do Talenses Group

Tudo o que sabemos sobre:

Artigocarreira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.