Planilha de ‘pagamentos paralelos’ da Odebrecht registra entrega para Fernando Baiano

Planilha de ‘pagamentos paralelos’ da Odebrecht registra entrega para Fernando Baiano

Operação Xepa, nova etapa da Lava Jato, revela que lobista do PMDB ligado ao presidente da Câmara foi beneficiário de valores pagos pela empreiteira

Julia Affonso, Mateus Coutinho e Ricardo Brandt

22 de março de 2016 | 10h41

Fernando Baiano prestou depoimento à Lava Jato. Foto: Reprodução

Fernando Baiano prestou depoimento à Lava Jato. Foto: Reprodução

Algumas das planilhas apreendidas pela Polícia Federal identificam registros de pagamentos de valores, que para a Operação Lava Jato, seria propina do operador Fernando “Baiano” Soares, ligado ao PMDB.

O delegado Márcio Anselmo, da equipe da Lava Jato, afirmou que nos registros constam a entrega de valores em endereço vinculado ao nome “Gustavo”. O endereço seria da empresa Hawk Eyes, que pertence a Fernando Baiano.

[veja_tambem]

Delator da Lava Jato, ele confessou usar suas empresas para movimentar propinas para agentes públicos e políticos como o presidente da Câmara Eduardo Cunha. “Gustavo, coincide, com o nome do irmão de Fernando Soares”, afirmou o delegado.

Há registros de entrega de R$ 1 milhão, numa planilha em que os valores chegam a mais de R$ 60 milhões.

TRECHO INICIAL PF SOBRE GUSTAVO HAWK

 

GUSTAVO HAWK

 

TRECHO INICIAL GUSTAVO HALK 3

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.