Planilha da Máfia do Asfalto é indicativo de pagamento de propina a políticos, diz Ministério Público

Planilha da Máfia do Asfalto é indicativo de pagamento de propina a políticos, diz Ministério Público

Para promotores de Justiça que desarticularam a quadrilha, o documento representa "indicativo de possível contabilidade do pagamento de propina a alguns parlamentares".

Redação

30 Outubro 2013 | 15h36

Como revelou o Estado nesta quarta-feira, 30, o Ministério Público encontrou a contabilidade secreta da Máfia do Asfalto, organização que teria se infiltrado em pelo menos 78 municípios da região noroeste do Estado de São Paulo para fraudar licitações com recursos de emendas parlamentares.

Em um pen drive apreendido na residência do contador Ilso Donizete Dominical foi identificada planilha com nomes de políticos – a maioria do PT -, datas e valores supostamente repassados a eles em 2011. O montante atinge R$ 3,048 milhões.

Para promotores de Justiça que desarticularam a quadrilha, o documento representa “indicativo de possível contabilidade do pagamento de propina a alguns parlamentares”.

A tabela está encartada no apenso 16, volume III, da denúncia de 252 páginas que o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), Núcleo São José do Rio Preto, entregou à Justiça, há dois meses.

Os promotores pedem a condenação de 30 acusados. Eles não incluem nenhum nome que consta da planilha do contador porque a competência para eventual investigação sobre prefeitos e parlamentares é do Tribunal de Justiça do Estado e do Supremo Tribunal Federal.

A Operação Fratelli, que desmantelou a Máfia do Asfalto, foi desencadeada em abril por uma força-tarefa do Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Polícia Federal. Na casa de Dominical, em Votuporanga (SP), os investigadores recolheram arquivos digitais. Confira a íntegra da matéria divulgada pelo Estado nesta quarta e, abaixo, o documento do Ministério Público ao qual o Estado teve acesso (os dados pessoas dos indiciados foram preservados, clique para baixar):

 

 

Veja também:

Justiça bloqueia R$ 1,82 milhões da Máfia do Asfalto