PF salva garota de 16 anos do tráfico humano que seria levada para a Bolívia

PF salva garota de 16 anos do tráfico humano que seria levada para a Bolívia

Polícia Federal prendeu casal, brasileira e boliviano, que atuavam na exploração sexual e trabalho análogo à escravidão no Acre

Pedro Prata

22 de fevereiro de 2020 | 11h00

A Polícia Federal libertou uma adolescente vítima de tráfico humano que seria levada para a Bolívia. Um casal acabou preso em Epitaciolândia, no Acre.

Os presos são um boliviano e uma brasileira que levariam a menina de 16 anos de idade para o País vizinho.

Delegacia de Polícia Federal em Epitaciolândia, no Acre. Foto: Google Maps/Reprodução

A dupla foi detida na terça-feira, 18, quando se apresentou, na Delegacia de Polícia Federal em Epitaciolândia, para controle migratório.

Os agentes realizaram uma busca no automóvel utilizado pelo casal e encontraram a vítima que seria levada à cidade boliviana de Cobija.

A mulher já era investigada por tráfico de pessoas para fins de exploração sexual e trabalho análogo ao de escravo. Ela selecionava adolescentes pobres da região, convencendo-as de que teriam uma ‘vida melhor’ trabalhando na Bolívia.

Ao chegarem no país vizinho, as vítimas tinham seus documentos e celulares retidos, para que não pudessem fugir nem entrar em contato com suas famílias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.