PF recebe um dos gravadores da Operação Patmos

PF recebe um dos gravadores da Operação Patmos

Equipamento será examinado pelos peritos do Instituto Nacional de Criminalística no inquérito que mira o presidente da República, o senador Aécio Neves (PSDB/MG) e o deputado Rocha Loures (PMDB/PR)

Fábio Serapião, de Brasília

22 de maio de 2017 | 18h22

Joesley Batista. Foto: Jonne Roriz/Estadão

A Polícia Federal informou que recebeu ‘há pouco’ um dos gravadores que teriam captado conversas de um dos delatores da JBS. O equipamento foi entregue pela Procuradoria-Geral da República, com a qual os empresários Joesley Batista e seu irmão Wesley e outros executivos do Grupo firmaram acordo de colaboração premiada.

Segundo a PF, o gravador recebido para perícia captou ‘conversas entre o colaborador e interlocutores’. “Não foi discriminado a qual conversa esse equipamento se refere. Ainda resta um outro gravador a ser recebido”, destacou a Polícia Federal.

A PF informou, ainda, que conforme autos de apreensão da Operação Patmos, deflagrada na quinta-feira, 18, ‘não foram apreendidas ou localizadas todas as malas que eram objeto da ação controlada’.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.