PF rastreia dados financeiros de esfaqueador de Bolsonaro

PF rastreia dados financeiros de esfaqueador de Bolsonaro

Adélio Bispo Oliveira foi preso na quinta, 6, logo após golpear candidato do PSL à Presidência

Fabio Serapião/BRASÍLIA

10 Setembro 2018 | 13h19

Adélio Bispo. Foto: PM-MG

A Polícia Federal informou nesta segunda, 10, que está analisando ‘dados financeiros’ de Adélio Bispo Oliveira, 40 anos, esfaqueador do candidato à Presidência, nas eleições 2018, Jair Bolsonaro (PSL). O rastreamento faz parte de uma série de diligências da PF para ‘identificar todas as possíveis conexões e motivações do crime’.

Bolsonaro foi golpeado na tarde de quinta, 6, quando fazia campanha no centro de Juiz de Fora, em Minas. Ele foi operado e está internado no Hospital Albert Einsten, em São Paulo.

A PF informou, ainda, que prossegue com o trabalho de ‘coleta de depoimentos, análise de dados financeiros e de outros dados existentes em imagens, mídias, computadores, telefones e documentos apreendidos’.

Bispo foi autuado em flagrante indiciado com base no artigo 20 da Lei de Segurança Nacional. Se processado e condenado pode pegar até 20 anos de prisão.

Por meio do inquérito, a PF quer ‘esclarecer, em toda a sua extensão, as demais circunstâncias vinculadas ao fato criminoso’.

A equipe da Delegacia da PF em Juiz de Fora conta com o apoio de policiais e recursos da Superintendência Regional de Minas Gerais e também de outras unidades da corporação.

Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaroeleições 2018