PF prende universitária em Curitiba que transportava maconha para pagar formatura

PF prende universitária em Curitiba que transportava maconha para pagar formatura

Universitária foi detida em fevereiro na Operação Degree, que mira organização que usava estudantes para levar a droga comprada no Paraguai até distribuição no Uruguai, passando pelo Brasil; cinco foram presos em flagrante no Rio Grande do Sul e no Paraná

Pepita Ortega

11 de março de 2020 | 13h45

Apreensão do dia 12 de fevereiro. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal prendeu na tarde desta terça, 10, em Curitiba, dois integrantes de um grupo que traficava drogas usando estudantes universitárias para o transporte de maconha. Segundo a PF, a operação foi denominada Degree por causa de informações que indicam que uma universitária presa em flagrante no dia 12 de fevereiro utilizaria o dinheiro recebido com o transporte da droga para o pagamento da formatura.

A apuração teve início logo após a prisão da universitária em questão, indicou a PF, quando foi identificado que a organização comprava maconha no Paraguai para distribuir no Uruguai, usando o Brasil como rota de transporte.

Segundo a corporação, há indícios de que o grupo tenha transportado mais de duas toneladas da droga entre agosto de 2019 e fevereiro de 2020.

Ao todo, cinco pessoas foram presas em flagrante no Rio Grande do Sul e no Paraná durante as investigações.

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu dois carregamentos do grupo em Santana do Livramento. Em 23 de setembro de 2019 a PRF interceptou uma carga de 233 quilos e em 12 de fevereiro de 2020 pegou mais 173 quilos no porta malas de um carro.

Na última segunda, 9, agentes da PF e da PRF apreenderam carga de 88 quilos de maconha pertencente ao grupo após abordarem um veículo na BR-476, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. Dois homens, um de 36 anos, o outro de 44, e uma mulher, de 23, foram presos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.