PF prende um e apreende R$ 700 falsos na Paraíba

PF prende um e apreende R$ 700 falsos na Paraíba

Operação Plano Cruzado também mira supostos destinatários das remessas de moedas falsas; investigados podem pegar até 12 anos

Luiz Vassallo

15 de abril de 2020 | 17h34

Foto: PF

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, nesta quarta, 15, a Operação Plano Cruzado, com objetivo de combater a aquisição e distribuição de cédulas falsas no sertão paraibano. Segundo a PF, ‘durante o cumprimento do mandado de busca, uma pessoa foi presa em flagrante delito pelo crime de moeda falsa, ocasião em que foram apreendidos aproximadamente R$ 700 (setecentos reais) em cédulas falsas’.

“A operação contou com a participação de 05 (cinco) Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na residência de um dos investigados, além de uma prisão em flagrante, na cidade de Cachoeira dos Índios/PB. As ordens foram expedidas para 8ª Vara Federal de Sousa/PB”, diz a PF.

A Polícia Federal, com apoio da Coordenação de Segurança Corporativa da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, identificou remessas de dinheiro falso, do Estado de Goiás, mediante encomenda SEDEX.

“Com o aprofundamento da investigação, foi possível identificar alguns destinatários dessas remessas, local em que foi cumprido o mandado de busca e apreensão, expedido pela Justiça Federal”, diz a PF.

“O nome da operação (Plano Cruzado) é uma alusão à reforma econômica e monetária ocorrida nos anos 80, fazendo referência ao crime de Moeda Falsa ora investigado, e também ao fato de a Polícia Federal ter atravessado (cruzado) o caminho da empreitada criminosa”, diz a PF.

“Os investigados responderão pelo crime de Moeda Falsa, cuja pena poderá chegar à 12 (doze) anos de reclusão”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: