PF prende integrante da Máfia Italiana

PF prende integrante da Máfia Italiana

Vicenzo Macri usava identidade falsa venezuelana e é integrante da família mafiosa N'drangheta que opera em Siderno, na região italiana da Calábria. Ele também teria relação com outra família mafiosa, a Commisso.

Fabio Serapião, Fausto Macedo e Julia Affonso

09 de junho de 2017 | 16h58

A Polícia Federal cumpriu na manhã desta sexta-feira um mandado de prisão contra o italiano Vicenzo Macri. Foragido da Justiça italiana, o acusado de tráfico internacional de drogas foi detido no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

Segundo a PF, Macri usava identidade falsa venezuelana em nome Angelo Di Giacomo. O traficante é integrante da família mafiosa N’drangheta que opera em Siderno, na região italiana da Calábria, e também teria relação com outra família mafiosa, a Commisso.

O pai de Macri, Antônio, é conhecido como o “Boss dos dois mundos” e, diz a PF, tem a função de resolver assuntos internos da organização mafiosa, reunindo e transmitindo informações importantes e vitais no eixo Siderno Marina – Gioiosa Jonica – Canadá – Holanda.

“Entre 2004 e 2015, participou de uma organização criminal de nível transnacional destinada à importação e ao tráfico de substâncias entorpecentes, como cocaína e haxixe, oriundas do Marrocos, Países Baixos e República Dominicana, transportadas em contêineres e enviadas por meio de navios para a Itália”, diz nota da PF.

Mais conteúdo sobre:

Máfia ItalianaPF