PF prende foragido que levou 94 milhões de cruzeiros no ‘maior roubo da história do Rio Grande do Norte’ há quase 40 anos

PF prende foragido que levou 94 milhões de cruzeiros no ‘maior roubo da história do Rio Grande do Norte’ há quase 40 anos

Agricultor foi condenado a 36 anos de reclusão por roubar malotes de dinheiro que seguiam pela RN-117, em 1982, para trabalhadores rurais inscritos no Plano de Emergência contra a Seca

Pedro Prata

03 de março de 2020 | 17h42

Atualizada às 14h10 de 5 de março de 2020.

A Polícia Federal prendeu nesta terça, 3,  em Cobé, distrito de Vera Cruz, na Região Metropolitana de Natal, um agricultor foragido da Justiça. Ele integrou a quadrilha que roubou malotes de dinheiro contendo 94 milhões de cruzeiros que seguiam pela RN-117, em 1982, para trabalhadores rurais inscritos no Plano de Emergência contra a Seca.

O roubo aconteceu entre os municípios de Caraúbas e Olho D´Água dos Borges, na região oeste potiguar. O crime é o maior da história do Rio Grande do Norte e um dos maiores do País, diz a PF. O roubo ficou conhecido como ‘Roubo da Emergência’.

O agricultor foi condenado há 62 anos de prisão pelo roubo e também pelo assassinato de quatro pessoas que resultou na morte de uma criança de seis anos. O crime relacionado ao assalto prescreveu, mas o mesmo não ocorreu quanto aos homicídios. Por isso, o mandado de prisão expedido pela 14.ª Vara da Justiça Federal no Rio Grande do Norte se deu em face do segundo crime.

Foto: PF/Divulgação

Em valores corrigidos pelo índice IPCA-IBGE, o total subtraído do Plano de Emergência contra a Seca foi de cerca de R$ 4,8 milhões.

Após passar por exame de corpo de delito, ele foi transferido para o Sistema Prisional do Rio Grande do Norte, à disposição da Justiça, onde deverá cumprir a pena.

Foto: PF/Divulgação

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia FederalNatal [RN]

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.