PF prende em flagrante balconista que tentou vender remédio para intubação por R$ 3,5 mil

PF prende em flagrante balconista que tentou vender remédio para intubação por R$ 3,5 mil

Segundo o próprio preso, em razão da falta do medicamento na rede pública, as famílias pagariam até R$ 3,5 mil por uma caixa com 25 ampolas

Pepita Ortega e Fausto Macedo

30 de março de 2021 | 07h42

Foto: Polícia Federal

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Roraima prendeu na manhã desta segunda, 29, em flagrante, um balconista de farmácia que tentou vender um remédio usado para intubação de pacientes – de uso hospitalar, comercialização restrita e em escassez em diferentes regiões do País – a familiares de pessoas internadas no aguardo de procedimentos.

Segundo o próprio preso, em razão da falta do medicamento na rede pública, as famílias pagariam até R$ 3,5 mil por uma caixa com 25 ampolas. Uma caixa seria suficiente para apenas dois dias de uso para um paciente, indicou ainda o balconista à Polícia Federal.

O remédio que o homem tentou vender é chamado besilato de atracúrio e é utilizado para relaxar os músculos dos pacientes durante cirurgias e internações em unidade de terapia intensiva (UTI).

De acordo com a PF, o suspeito trabalha como balconista de farmácia há sete anos e disse que encomendaria as medicações de Manaus.

O homem foi preso pela prática do crime de venda de medicamento com procedência ignorada, cuja pena pode chegar a 15 anos, informou a corporação.

A ação Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Roraima é coordenada pela Polícia Federal e tem participação das polícias Civil e Militar e das secretarias da Justiça e Cidadania e da Segurança Pública do Estado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.