PF prende camaronês com R$ 1,2 milhão em notas falsas no aeroporto de Fortaleza

PF prende camaronês com R$ 1,2 milhão em notas falsas no aeroporto de Fortaleza

Homem de 42 anos flagrado com 12 mil cédulas frias de RS 100 alegou que material seria usado em uma 'gravação na floresta amazônica'

Jayanne Rodrigues

16 de fevereiro de 2022 | 17h56

O acusado vai responder pelo crime de moeda falsa, a pena pode atingir até 12 anos de reclusão. Foto: Divulgação/ PF

Um camaronês, de 42 anos, foi preso pela Polícia Federal por estar portando R$ 1,2 milhão em cédulas falsas, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. A viagem tinha como destino Manaus. O acusado justificou que o material seria usado em uma gravação de vídeo na floresta amazônica. O estrangeiro dividiu o dinheiro em 12 mil cédulas cada de R$ 100 reais. 

De acordo com a PF, o caso aconteceu na terça-feira, 8. O homem reside em São Paulo e vai responder pelo crime de moeda falsa, a pena pode atingir até 12 anos de reclusão. Ainda segundo a PF, o acusado se colocou à disposição da justiça e as investigações continuam. 

Outro caso relacionado à prática deste crime foi registrado nesta terça-feira, 15, em Maracanaú, região Metropolitana de Fortaleza. Desta vez, a polícia prendeu em flagrante um jovem de 18 anos no momento em que ele recebeu R$ 970 através de uma encomenda nos Correios. O suspeito afirmou que as cédulas falsas foram compradas virtualmente por um familiar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.