PF prende 7 por tráfico na primeira semana de operação conjunta em Cumbica

PF prende 7 por tráfico na primeira semana de operação conjunta em Cumbica

Projeto Intercops, que reúne policiais de 12 países no Aeroporto Internacional de São Paulo, já levou à apreensão de mais de 30 quilos de cocaína

Redação

06 de novembro de 2014 | 02h00

Por Fausto Macedo

A Polícia Federal apreendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos/Cumbica, na primeira semana de atuação do Projeto Intercops, mais de 30 quilos de cocaína e prendeu 7 acusados por tráfico. O Intercops é um projeto pioneiro que visa o intercâmbio na área de investigação criminal em aeroportos internacionais. A meta prioritária do Intercops é a repressão ao tráfico de drogas, à evasão de divisas e à lavagem de dinheiro.

O Intercops reúne policiais de doze países – África do Sul, Alemanha, Angola, Austrália, Catar, França, Guiana, Marrocos, Namíbia, Nigéria, Paraguai e Reino Unido, ­ além do Brasil. A troca de informações e experiências já levou à prisão, em apenas uma semana, de seis suspeitos nas dependências do Aeroporto Internacional de São Paulo, dos quais, quatro são nigerianos, um é inglês e uma mulher é natural da Letônia.

cocaínaempeçasnigeriano6

Drogas foram escondidas em peça de alumínio. Foto: Polícia Federal

cocainacommulherletônia7

Cocaína apreendida com uma mulher da Letônia. Foto: Polícia Federal

A sétima prisão ocorreu no exterior utilizando o sistema de “entrega controlada”, no âmbito da Intercops – as autoridades instaladas em Cumbica comunicaram-se com o País para onde se dirigiu uma traficante, após seu embarque em Guarulhos/Cumbica. O Intercops é um programa de acompanhamento das atividades operacionais das polícias de todos os países mobilizados. A Polícia Federal brasileira tem apresentado sua metodologia de trabalho na prevenção e combate ao crime organizado.

Na terça-feira, 4, foram presas três ‘mulas’ do tráfico, dois nigerianos transportando 6,4 quilos de cocaína e um inglês com 2 quilos da droga. Mulas são pessoas que recebem pequenos valores para se arriscar a transportar drogas de um país para outro. Nesta quarta, 5, foi presa uma mulher do leste europeu com 3,1 quilos de cocaína escondidos em fundos falsos de uma mala de mão e mais dois nigerianos, um deles com 23,6 quilos de cocaína escondidos em 21 peças de alumínio, o outro com quase 10 quilos ocultos em duas pequenas poltronas.

A sétima prisão ocorreu fora do Brasil e foi efetuada por policiais que foram alertados por colegas que participam do Intercops em Cumbica. O alvo, neste caso, foi uma mulher que havia engolido cápsulas de cocaína.

Cocaína. Foto: Polícia Federal

Dez quilos de cocaína foram colocados nas duas poltronas. Foto: Polícia Federal

 

Tudo o que sabemos sobre:

CumbicaPFSão Paulo