PF prende 5 em Cumbica com cocaína em absorventes, carreteis de linha e lixas para pé

PF prende 5 em Cumbica com cocaína em absorventes, carreteis de linha e lixas para pé

Entre quinta-feira, 2, e domingo, 5, foram apreendidos 24 quilos da droga no Aeroporto Internacional de São Paulo

Julia Affonso e Mateus Coutinho

06 de junho de 2016 | 14h30

cocainaabsorventes1

A Polícia Federal apreendeu no Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos/Cumbica entre quinta-feira, 2, e domingo, 5, mais de 24 quilos de cocaína e prendeu 5 pessoas – entre elas três que ingressaram no Brasil beneficiados pela Lei do Refúgio. A droga estava oculta carreteis de linha, lixas para pé e até em absorventes.

Os solicitantes de refúgio, dois homens e uma mulher, foram presos tentando embarcar para Joanesburgo (África do Sul) e para Douala na República de Camarões. Com eles foram apreendidos cerca de 17 quilos de cocaína pura.

cocainalnascoxas1

Com um dos homens, preso na fila do check-in de voo com destino a Joanesburgo, foi encontrado atados em suas pernas mais de 2 quilos da droga. A mulher, de 34 anos de idade, levava em sua bagagem 270 carretéis de linha contendo mais de 13 quilos de cocaína. Ela foi presa na sexta-feira, 3, por policiais federais que atuavam no saguão do aeroporto. Já com o outro homem, preso no sábado, 4, foi encontrado no fundo falso de uma mochila mais de 1 quilo de drogas.

cocainalixadepé2

De janeiro até o início de junho já foram apreendidos quase 170 quilos de cocaína em poder de solicitantes de refúgio presos – 23 pessoas, sendo 16 nigerianos.

cocainalinha2

Ainda na noite de sábado, 4, uma sul-africana tentou embarcar para Dubai/Emirados Árabes com 88 cápsulas contendo mais de 1 quilos de cocaína dentro de pacotes para absorventes. No domingo, 5, um nigeriano de 51 anos de idade foi preso com 60 lixas para pé recheadas com cocaína – a droga, mais de 6 quilos, foi localizada com o auxílio do raio-x.

cocainalinha1

Tudo o que sabemos sobre:

CumbicaPolícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: