PF põe ‘Olhos de Lince’ contra crimes eleitorais

PF põe ‘Olhos de Lince’ contra crimes eleitorais

Agentes deflagram operação em seis Estados e cumprem mandados por violação de sigilo do voto e até incitação a assassinatos

Fabio Serapião / BRASÍLIA e Fausto Macedo

24 de outubro de 2018 | 07h55

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 24, a Operação Olhos de Lince, que executa nove ações simultâneas com o intuito de coibir crimes relacionados às eleições de 2018.

Estão sendo cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em São Paulo, Sorocaba (SP), Uberlândia (MG) e Caxias do Sul (RS) e lavrados cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência, com a intimação dos investigados, em Juiz de Fora (MG), Varginha (MG), Recife (PE) e Caxias do Sul (RS).

As ações fazem parte das atividades do Centro Integrado de Comando e Controle Eleitoral e são resultado do trabalho da PF de acompanhamento das redes sociais com o objetivo de identificar e evitar possíveis crimes eleitorais e ameaças a candidatos.

Na ação desta quarta, estão na mira dos federais crimes de violação do sigilo do voto e de incitação ao crime de homicídio, respondendo, os investigados, na medida de suas participações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.