PF pergunta a Temer o sentido do ‘tem que manter isso’

PF pergunta a Temer o sentido do ‘tem que manter isso’

No extenso rol de 82 perguntas ao presidente, delegados federais abordam trecho de conversa gravada por Joesley Batista, executivo da JBS, que trata de uma suposta ajuda financeira a Eduardo Cunha em troca do silêncio do ex-presidente da Câmara

Fausto Macedo, Fabio Serapião, Julia Affonso e Breno Pires

05 de junho de 2017 | 20h30

Eduardo Cunha e Michel Temer. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) – condenado a 15 anos e 4 meses de prisão na Operação Lava Jato – foi alvo de uma parte do extenso questionário com 82 perguntas da Polícia Federal ao presidente Michel Temer. Os delegados federais Thiago Machado Delabary e Marlon Cajado Oliveira dos Santos questionam Temer sobre o sentido da frase ‘tem que manter isso’.

A enigmática frase foi dita por Temer em conversa com o empresário Joesley Batista, da JBS. No meio do diálogo, gravado pelo executivo, na noite de 7 de março, no Palácio do Jaburu, o presidente aconselhou Joesley: “Tem que manter isso, viu?”

Temer acabara de ouvir de seu interlocutor um relato sobre Eduardo Cunha, preso desde outubro de 2016 na Operação Lava Jato.

+ Por que Vossa Excelência recebeu ‘conhecido falastrão’ em sua residência?, questiona PF a Temer

+ Fachin afasta tese de ilegalidade do áudio Joesley-Temer

Para a Procuradoria-Geral da República, Temer e Joesley trataram de uma suposta ajuda financeira a Eduardo Cunha em troca do silêncio do ex-presidente da Câmara.

Os policiais foram taxativos. Pediram a Temer que explique o contexto dos termos ‘Tem que manter isso’.

OUÇA TEMER E JOESLEY

A PF quer saber ainda sobre outro trecho da conversa de Temer com Joesley que trata de Eduardo Cunha. Naquela noite, no Jaburu, o presidente disse ao empresário que Eduardo Cunha havia resolvido fustigá-lo.

Joesley afirmou em seguida que havia ‘zerado as pendências’. Os delegados questionaram o presidente sobre quais ‘pendências’ se referiu Joesley.

Os policiais perguntaram ainda a Temer se ele ‘tem conhecimento de alguma ilegalidade cometida por Eduardo Cunha’.