PF pede a Bendine informações sobre navios-sonda no Golfo do México

PF pede a Bendine informações sobre navios-sonda no Golfo do México

Em ofício ao presidente da Petrobrás, delegado requer dados sobre 'o que já foi pago por embarcação, mês a mês, desde 2007'

Redação

09 de junho de 2015 | 05h00

aldemir-bendine-foto-wilton-junior-estadao

Aldemir Bendine, presidente da Petrobrás. Foto: Wilton Júnior/Estadão

Por Julia Affonso, Fausto Macedo e Ricardo Brandt

A Polícia Federal pediu ao presidente da Petrobrás Aldemir Bendine cópia de todos os contratos e aditivos de navios-sonda afretados ou de titularidade da estatal petrolífera junto ao Golfo do México desde 2007. O requerimento, número 3220/2015, do dia 4 de junho, foi feito no âmbito de um inquérito específico sobre sondas da Petrobrás.

A investigação é conduzida pelo delegado Eduardo Mauat da Silva, que integra a força-tarefa da Operação Lava Jato.

A Petrobrás é reconhecida pela Justiça Federal como vítima do cartel de empreiteiras que se apossou de contratos bilionários da estatal, nas Diretorias de Serviços, controlada pelo PT, Internacional, do PMDB, e Abastecimento, do PP.

A contratação de navios-sonda para águas profundas no Golfo e na África é o ponto central da principal acusação que pesa contra o ex-diretor de Internacional da estatal, Nestor Cerveró, preso desde janeiro de 2015 sob suspeita de ter recebido naquele negócio propinas de US$ 30 milhões, juntamente com o lobista Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano. Apontado como operador do PMDB na Petrobrás, Fernando Baiano também está preso em Curitiba, base da Lava Jato.

Há duas semanas, Cerveró foi condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro na compra de apartamento avaliado em R$ 7,5 milhões em Ipanema, Rio. No ofício endereçado a Bendine, a PF faz algumas indagações.

“Quais navios operaram ou atualmente estão operando neste local? (Golfo do México)?”

“Como é feita a medição/controle do serviço prestado por cada embarcação? Como é feito o controle do deslocamento das mesmas?”

“Como é calculado o valor do afretamento? O que já foi pago até a presente data por conta de cada embarcação (discriminar mês a mês).”

“Quem são os responsáveis pelo controle e cálculo do valor a ser pago aos titulares das embarcações?”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.