PF monitora ‘potenciais fraudadores’ do ENEM

PF monitora ‘potenciais fraudadores’ do ENEM

Corporação no Rio Grande do Sul informou que a ação é 'preventiva' e mira 'pessoas identificadas' pelo setor de Inteligência

Fausto Macedo e Julia Affonso

23 Outubro 2015 | 14h12

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

Foto: Reprodução/Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

A Polícia Federal no Rio Grande do Sul informou nesta sexta-feira, 23, que ‘monitora preventivamente’ pessoas identificadas pelo setor de Inteligência do órgão como ‘potenciais fraudadores’ do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2015.

O exame ocorre nos dias 24 e 25 de outubro. Os portões dos locais de prova serão aberto às 12 horas e fechados, às 13 horas. A prova terá início às 13h30. Antes de chegar à sala de prova, candidatos terão de passar por detectores de metais. Neste ano, os aparelhos foram instalados também nos banheiros.

[veja_tambem]

Segundo a PF, além da Superintendência da corporação, em Porto Alegre, policiais das 13 delegacias do Estado ‘estão mobilizados para garantir o bom andamento do concurso’.

A PF destacou que denúncias podem ser encaminhadas para as unidades da instituição no Rio Grande do Sul pelos contatos: http://www.dpf.gov.br/institucional/pf-pelo-brasil/rio-grande-do-sul

O Enem será realizado em 1.1723 cidades em 211.980 salas.Vão trabalhar durante os dois dias de exame 915.290 pessoas, entre chefes de sala, fiscais e coordenadores. Serão realizados 50.220 atendimentos especializados, para pessoas com necessidades especiais.

As 16.600.734 provas impressas serão distribuídas para as salas por meio de 10.854 rotas. Ao todo, serão mobilizados 60 batalhões do Exército, que vão fiscalizar 64.190 malotes de provas, equipados com cadeado eletrônico, o que possibilita o controle do horário de abertura de provas.

Mais conteúdo sobre:

EnemPolícia Federal