PF mira quadrilha do tráfico de 2,5 toneladas de drogas

PF mira quadrilha do tráfico de 2,5 toneladas de drogas

Operação Luxúria cumpre dez mandados de prisão preventiva e sete ordens de busca e apreensão para desarticular quadrilha ligada ao tráfico internacional de drogas; as ações ocorrem no Rio, São Paulo, Rondônia e Paraíba

Pepita Ortega

10 de julho de 2019 | 08h17

Viatura da Polícia Federal durante realização da Operação Luxúria. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta, 10, a Operação Luxúria, para desarticular uma quadrilha ligada ao tráfico internacional de drogas. As ações ocorrem simultaneamente no Rio, São Paulo, Rondônia e Paraíba.

Agentes cumprem dez mandados de prisão preventiva e sete ordens de busca e apreensão. Das detenções determinadas pela Justiça, sete são realizadas no Rio, sendo cinco na capital carioca e duas em Araruama. As três ordens de prisão restantes são cumpridas em São Paulo, Rondônia e Paraíba.

Segundo a Policia Federal, as investigações tiveram início em março de 2017 quando um membro do grupo foi preso com 320 kg de cocaína em Rondônia.

A apuração indicou que a organização comandava as transações do tráfico a partir do Rio de Janeiro.

Durante o período de monitoramento do grupo, a PF realizou mais de três apreensões de drogas. As ações resultaram na captura de cerca de 2,5 toneladas de drogas que teriam como destino comunidades cariocas, indicou a Polícia Federal.

Os presos serão ouvidos na sede da Polícia Federal no Rio e então encaminhados ao presídio.

Segundo a Polícia Federal, o nome da operação, Luxúria, tem relação com o hábito de os investigados realizarem festas em hotéis após as entregas das drogas.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia FederalTráfico de drogas

Tendências: