PF mira fraude de lixo na Paraíba

PF mira fraude de lixo na Paraíba

Operação Xeque Mate III investiga organização criminosa por desvios em contratos de coleta que somam R$ 42 milhões

Redação

22 de março de 2019 | 13h55

Foto: Pixabay

Polícia Federal e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, o GAECO, deflagaram na manhã desta sexta-feira, 22, a terceira fase da Operação Xeque-Mate. A operação busca inibir um esquema de corrupção e fraudes licitatórias em contratos de coleta de lixo da Prefeitura de Cabedelo, no Estado da Paraíba. Os contratos investigados superam a quantia de R$ 42 milhões.

A ação, que conta com o auxílio da Controladoria Geral da União, tem o objetivo de desarticular a vertente financeira da organização criminosa que foi objeto de medidas judiciais nas primeiras fases da operação.

Um efetivou de 65 policiais federais cumpriu 11 mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados, localizadas nos Estados da Paraíba e Rio Grande do Norte, e um mandado de prisão preventiva. 20 imóveis dos investigados, avaliados em mais de R$ 6 milhões, foram sequestrados. As ordens foram expedidas pela 1ª Vara Criminal da Justiça Estadual de Cabedelo.

Os investigados responderão pelos crimes de formação de organização criminosa, lavagem de dinheiro, corrupção ativa e fraude licitatória, cuja penas, somadas, poderão chegar a mais de 30 anos de reclusão.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia FederalXeque Mate

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: