PF mira desvios de R$ 54 mi em obras de escolas e creches em Alagoas

PF mira desvios de R$ 54 mi em obras de escolas e creches em Alagoas

Operação Tântalo investiga superfaturamento de contratos no período entre 2012 e 2017 e cumpre seis mandados de busca e apreensão em Maceió e ainda na cidade de Marechal Deodoro

Julia Affonso

06 Novembro 2018 | 11h44

Foto: PF

A Polícia Federal abriu nesta terça-feira, 6, a Operação Tântalo que investiga crimes licitatórios e superfaturamentos, entre 2012 e 2017, na construção de escolas e creches em municípios alagoanos. Os investigadores estimam que, inicialmente, o prejuízo aos cofres públicos ultrapasse o montante de R$ 54 milhões.

Foram empregados trinta policiais federais no cumprimento de seis mandados de busca e apreensão nas cidades alagoanas de Maceió e Marechal Deodoro. A investigação teve auxílio da Controladoria-Geral da União em Alagoas e da Receita Federal de Pernambuco.

Os mandados foram expedidos pela 1.ª Vara Federal de Maceió após representação policial.

O nome da operação é uma analogia ao ‘roubo de um bem precioso’ – a retirada de oportunidade de estudo e desenvolvimento de crianças que seriam beneficiadas em nosso Estado com construção de creches e escolas. Todo material será apreendido e analisado nos autos de inquérito policial em andamento.

Foto: PF

Foto: PF

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalAlagoaseducação