PF leva líder de facção na fronteira do Paraguai para presídio de segurança máxima

PF leva líder de facção na fronteira do Paraguai para presídio de segurança máxima

Após interceptações telefônicas, Polícia Federal decide transferir responsável pela implantação de célula do tráfico de drogas

Luiz Fernando Teixeira

02 Maio 2018 | 08h00

Foto: Serviço de Comunicação Social do Depen

O traficante Luan Lino de Andrade, conhecido como ‘Pirlo’, foi transferido de Londrina para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, pela Polícia Federal. Pirlo foi o principal alvo da Operação Dictum e é apontado como um dos líderes do Primeiro Comando da Capital na região.

+ Operação Dictum cumpre 19 mandados de prisão no Paraná

A PF divulgou interceptações telefônicas autorizadas pela Justiça em que Pirlo mantinha frequentes contatos com demais membros da facção ou com candidatos a integrarem a organização criminosa. Nas conversas, eles falam sobre procedimentos esperados dos membros e sobre os pagamentos então devidos, além de falar de assassinatos.

Com os áudios, a polícia concluiu que os delitos praticados pelo PCC apenas ocorrem com autorização dos líderes da facção recolhidos em penitenciárias federais, com exceção de William Camacho, vulgo ‘Marcola’. “A única forma de se buscar evitar o ataque a instituições públicas, como anunciado nos áudios, é o isolamento dos criminosos, garantindo-se que não tenham acesso a meios de comunicação”, diz nota da PF.

A Ditcum foi deflagrada no início deste mês visando a impedir o estabelecimento, na região de fronteira com o Paraguai, de uma célula do PCC. A remoção de Pirlo para a unidade prisional de segurança máxima foi operacionalizada por agentes do DEPEN, órgão responsável pela administração penitenciária em nível federal e responsável pela unidade de Catanduvas.

Leia trechos as conversas de Pirlo que forma interceptadas.

PIRLO: (…) Nóis é uma facção criminosa, você entendeu cara? Querendo ou não a gente tá em tempos de guerra, requer total atenção de todos os irmãos aí, tem que ser sintonia, tem que fechar em responsa, se o irmão entrar pro COMANDO JÁ NÃO VAI PODER TRABALHAR, entendeu irmão? Trabalhar de pintor, de pedreiro, fazer os bicos, isso aí já não existe, VOCÊ VAI TER QUE VIVER DO CRIME, pra você ter que comer você vai ter que roubar, ou traficar, ou praticar o crime, pra você pagar os trabalhos do comando vai ter que praticar o crime… Porque se você não praticar o crime, como que você é o comando? Porque nóis do COMANDO, nóis é o CRIME, nóis pratica o crime, só que de uma forma ORGANIZADA, você entendeu mano? Porque pra quem ta praticando o crime, pagar duzentão por mês não é nada irmão… é fortalecimento pro crime. Pagar 525 reais a cada dois meses para RF, porque ela vem dessa forma e tem que pagar (…)

(…)
PIRLO: você pode ter teus comercio, um bar, uma lanchonete, coloca um povinho pra trabalhar pra você, você mesmo ser dono, trabalhar de empregado você não pode, isso aí é fraqueza no COMANDO entendeu chapa?
RENEGADO : entendeu tudo.
PIRLO: você tem que viver do crime, praticar o crime, porque as vezes chega MISSÃO do COMANDO aí também, as vezes tem que ir pras pegada nervosa com os irmão aí cara (…)

(…)
PIRLO – se eu ver que não tá dando ROUBAR eu vou TRAFICAR, parçeiro do céu, vocês tão na fronteira irmão, um carro aí, um carro, um carro vale 80kg de MACONHA nessa quebrada que vocês tá véio, com 80kg de MACONHA, você tem 280 irmão dentro do estado que tem entendimento, dá pra você soltar droga em todas as regional do estado, dá pra você ter biqueira, não precisa você ter biqueira, você é fornecedor moleque.
(…)

(…)
PONTO 30 – É nós, irmã! É… não tive como fazer aquela condução lá, que apareceu um CV (=homem que é faccionado do Comando Vermelho) aí e nós teve que…executar esse cara aí.
MNI – E ele era do CV mesmo, mano?
PONTO 30 – Verdade, verdade.
MNI – Nossa!
PONTO 30 – Falar para você, tô…tô indo agora para o barraco aí, todo sujo já de sangue… acabamos com o cara.
MNI – (ininteligível) mas ele falou mesmo? (ininteligível) ele falou que não tava entendendo a pergunta…
PONTO 30 – É… ele tava se fazendo de maloqueiro aí. A geral do estado aí… a… o resumo pediu para mim deslocar. Aí me desloquei lá da minha quebrada até… aonde que o cara tava lá e assumiu perante nós aí, que era CV há dois anos.
MNI – É mesmo, mano?
PONTO 30 – Bagulho muito louco!
(…)

PIRLO – (…) O Comando se você precisar de droga, se precisar de arma, tem um monte de caminhada cara! Contato, você que mexe com a droga, nóis tem contato ai de tudo que é droga que você imagina mano! Doce, bala, maconha, crack, cocaína, oxy, tudo!
MENOR – Tô ligado!
PIRLO – Tudo! Tudo que é desgraça de droga nóis tem o contato mano!
MENOR – (risos)
PIRLO – Entendeu parça? Então, só fica pra trás quem quer mano! Nóis quer evoluir o crime de vocês tudo junto mano! É mandar droga, mandar arma aí pra vocês. Vocês são dono da quebrada. O Comando não quer nada! O Comando só quer ver a disciplina do Comando reinando aí, os companheiro contente, entendeu mano? As vezes tá aí sem uma droga, corre em nóis ai irmão! Ó irmão, tô sem nenhuma mercadoria, essa quebrada não pode ficar parada, você tá ligado como é que é PIRLO! Vamo ai, vamo lá, eu preciso de uma maconha e de uma pedra aí. Vou levar você lá no Progresso pra nóis pegar uma maconha e uma pedra pra você mano! Entendeu? Se o Progresso não der, nóis vai lá nos irmão que é “bigodão” que mexe só com tonelada e fala: ó irmão, dá ai ó! Dá aí só maconha, 50kg, dá uma pedra aí. Você sei lá mano, nóis não pode deixar a quebrada dos companheiro parada mano! Os companheiro quer trabalhar lá, manda lá, troca ideia com o companheiro ai mano. É assim que funciona a parada, entendeu mano?
(…)

(…)
PIRLO: porque se eu to preparado na rua, eu sei que uma hora vai chegar MISSÃO pra mim MATAR, eu sei que vai chegar missão pra mim SEQUESTRAR, não vai ser sempre uma uva, ta ligado o barato? nóis é CRIMINOSO irmão! uma hora o bagulho vai ficar louco, vocês vão ter que METER O PÉ NA PORTA de alguma cadeia, de um FÓRUM! no bagulho louco aí cara!
(…)

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalOperação Dictum