PF investiga superfaturamento em pedágios de rodovias federais

PF investiga superfaturamento em pedágios de rodovias federais

Operação mira esquema que envolvia servidores públicos e empresas concessionárias que não realizavam a manutenção das estradas como previsto em contrato e reajustavam valores indevidamente

Julia Affonso e Fausto Macedo

11 de abril de 2019 | 09h23

Foto: Divulgação/Agência Brasil

A Polícia Federal, com o apoio do Tribunal de Contas da União, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 11, a Operação Infinita Highway. A investigação mira um esquema de superfaturamento das tarifas de pedágio em rodovias federais nos Estados de Goiás, da Bahia e do Espírito Santo.

As ações da PF, integradas e simultâneas em 3 estados e no Distrito Federal, envolvem cerca de 85 policiais federais e cumprem 16 mandados de busca e apreensão em órgãos públicos, empresas e residências dos investigados.

Em nota, a PF informou que durante as investigações, empresas concessionárias contratavam a emissão de laudos fraudulentos que atestavam a qualidade das rodovias, evitando assim a aplicação de multas e outras penalidades pela Agência Nacional de Transporte Terrestre – ANTT, responsável pela fiscalização da prestação do serviço.

Também se identificou que, com a anuência da ANTT, uma das concessionárias envolvidas aumentou indevidamente o valor cobrado a título de pedágio, sob a falsa alegação de elevação dos custos de manutenção de rodovias, baseando-se, para isso, em orçamentos fictícios, emitidos por empresas que não existiam.

Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal da Bahia, do Espírito Santo e de Goiás, e têm por objetivo localizar e apreender provas complementares dos crimes praticados.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Tendências: