PF investiga repasses de Secretarias do Piauí a empresas de fachada por indícios de ‘desvios para captação de sufrágio’

PF investiga repasses de Secretarias do Piauí a empresas de fachada por indícios de ‘desvios para captação de sufrágio’

Agentes cumprem sete mandados de busca e apreensão nos municípios de Teresina e São Francisco do Piauí para investigar suposto crime de corrupção eleitoral

Redação

14 de novembro de 2020 | 12h12

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal faz buscas, neste sábado, 14, em sete endereços nos municípios de São Francisco do Piauí e Teresina, no Piauí, em uma operação que investiga suspeitas de desvio de recursos públicos para compra votos nas eleições municipais. A corporação não divulgou qual candidato seria beneficiado com a ação.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Juízo da 98ª Zona Eleitoral de Teresina após manifestação do Ministério Público Eleitoral.

De acordo com a PF, as apurações preliminares apontaram indícios de que duas empresas de fachada abertas em nome de laranjas foram usadas para ‘receber recursos públicos’ da Secretaria de Defesa Civil do Estado do Piauí e da Secretaria de Estado das Cidades (SECID).

“Nos últimos dias, os pagamentos a estas empresas se intensificaram e foram identificados inúmeros saques de valores em espécie por parte destas empresas”, informou a Polícia Federal.

Foto: Polícia Federal

COM A PALAVRA, AS SECRETARIAS DA DEFESA CIVIL E DE CIDADES DO PIAUÍ
“A Secretaria de Estado da Defesa Civil e a Secretaria de Cidades informam que todas as empresas prestadoras de serviços são contratadas seguindo todos os parâmetros legais e prestam os serviços pelos objetos dos contratos. Os pagamentos são realizados, obedecendo todas as formalidades legais, após a conclusão da prestação dos devidos serviços contratados. Os casos estão sendo apurados e os órgãos irão colaborar com as investigações para tomar providências cabíveis sobre os responsáveis.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.