PF investiga compra de respiradores ‘usados’ com superfaturamento de R$ 1,4 milhão em Natal

PF investiga compra de respiradores ‘usados’ com superfaturamento de R$ 1,4 milhão em Natal

Redação

01 de julho de 2021 | 14h41

Operação Rebotalho. Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal, a Controladoria Geral da União e o Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte deflagraram na manhã desta quinta, 1º, a Operação Rebotalho, para investigar supostos crimes de dispensa indevida de licitação e peculato na compra de respiradores ‘usados’ pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal.

Cerca de 20 policiais federais e 4 servidores da CGU cumprem quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de Natal (RN), Goiânia (GO) e Aparecida de Goiânia (GO).

De acordo com a PF, a investigação teve início em novembro de 2020, com base em auditoria da CGU, que identificou ‘indícios de montagem e direcionamento da dispensa de licitação, além de superfaturamento no montante de R$ 1,4 milhão’.

“Os elementos de prova já colhidos indicam que os aparelhos respiradores adquiridos pela SMS Natal são sucateados, chegando a 15 anos de uso, e parte deles possui origem clandestina, haja vista a empresa fabricante ter informado que os números de série não correspondem a equipamentos por ela produzidos”, explicou a PF em nota.

A PF estima um prejuízo ao erário em mais de R$ 1 milhão. Em nota, a corporação registrou que a Justiça Federal autorizou o bloqueio de tal valores em contas dos investigados.

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DE SAÚDE DE NATAL

A reportagem busca contato com a Secretaria de Saúde de Natal. O espaço está aberto para manifestações.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.