PF investiga ameaças a Teori

Inquérito foi aberto pela Superintendência em Porto Alegre por 'ameaças e injúria' contra ministro do Supremo Tribunal Federal que tirou do juiz Moro as investigações sobre Lula

Fausto Macedo e Valmar Hupsel Filho

29 de março de 2016 | 18h46

O ministro do STF Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O ministro do STF Teori Zavascki, relator da Lava Jato na Corte. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A Polícia Federal instaurou inquérito para investigar crimes de ameaça e injúria praticados contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki.

O inquérito foi aberto na quinta-feira, 24, informou a Superintendência da PF no Rio Grande do Sul. O próprio ministro Teori, relator da Lava Jato no Supremo, representou pela investigação.

“Os comentários ofensivos e intimidadores foram publicados em redes sociais e também enviados por e-mail”, informa a PF.

As hostilidades a Teori começaram depois que ele tirou das mãos do juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato no Paraná, todas as investigações sobre o ex-presidente Lula, nomeado ministro da Casa Civil do Governo Dilma.

A PF destacou que já coletou dados e solicitou a preservação das informações para identificação dos autores das ameaças a Teori.

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia Federal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.