PF investiga agente que postou ‘Joaquim Barbosa faz papel de escravo’

PF investiga agente que postou ‘Joaquim Barbosa faz papel de escravo’

Policial da Superintendência Regional da Paraíba escreveu em um perfil no Twitter que ex-ministro do Supremo, que declarou apoio a Haddad nas eleições presidenciais, 'apenas paga favor ao PT'

Julia Affonso e Fausto Macedo

29 de outubro de 2018 | 18h14

Joaquim Barbosa. Foto: STF

A Polícia Federal abriu inquérito nesta segunda-feira, 29, para apurar a conduta de um policial da Superintendência Regional da Paraíba. Um perfil no Twitter, atribuído ao policial, afirmou no domingo, 28, que o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa fazia ‘papel de escravo’. Um dia antes, o ministro havia anunciado voto pelo candidato Fernando Haddad (PT), que perdeu a disputa pela Presidência para Jair Bolsonaro (PSL).

Na rede social, o policial escreveu. “Na minha opinião, o negro Joaquim Barbosa, erigido ao posto de ministro do STF, apenas paga favor ao PT. Faz papel do escravo que, mesmo com carta de alforria, teve medo de deixar a Casa Grande. Seu voto é só isso: Apenas 1 voto. Nada mais.”

COM A PALAVRA, A POLÍCIA FEDERAL

“Diante da notícia sobre postagem publicada no domingo, 28/10, em rede social de um servidor desta Superintendência Regional, a qual faz menção desrespeitosa a um Ministro do Supremo Tribunal Federal; a Polícia Federal informa que instaurou inquérito para apurar a conduta do policial.

A Corregedoria Regional da PF também já adotou os procedimentos necessários pertinentes ao caso.

A Polícia Federal reafirma o seu absoluto respeito às pessoas e às instituições mantendo o firme propósito de sempre apurar todas as condutas eventualmente irregulares de seus servidores.”

Tudo o que sabemos sobre:

Polícia FederalJoaquim Barbosa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.