PF foi ao Banco Central na Operação Conclave

PF foi ao Banco Central na Operação Conclave

Instituição não está sob investigação; agentes e delegados da Operação Conclave foram à sede do Bacen em Brasília exclusivamente atrás de documentos sobre aquisição de ações do Banco Panamericano pela CaixaPar

Fábio Fabrini, de Brasília, Julia Affonso e Fausto Macedo

19 de abril de 2017 | 12h25

Banco Central. Foto: André Dusek/Estadão

Banco Central. Foto: André Dusek/Estadão

A Polícia Federal fez buscas nesta quarta-feira, 19, na sede do Banco Central, em Brasília. Agentes e delegados federais da Operação Conclave estavam atrás de documentos sobre a aquisição possivelmente fraudulenta de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações S.A. (CaixaPar). O Banco Central não é investigado.

Como gestor do sistema financeiro, o Banco Central mantém arquivos e registros oficiais da compra das ações. A PF foi em busca exclusivamente desses papeis para anexar a documentação ao inquérito da Conclave.

O inquérito instaurado na Conclave apura a responsabilidade de gestores da Caixa Econômica Federal em suposta gestão fraudulenta, além de investigar possíveis prejuízos causados a correntistas e clientes.

COM A PALAVRA, O BANCO CENTRAL

Na manhã desta quarta-feira (19/04), a Polícia Federal solicitou ao Banco Central, como regulador do sistema financeiro nacional, informações relativas à aquisição de ações do banco Panamericano pela CaixaPar, as quais foram prontamente repassadas.

COM A PALAVRA, BTG PACTUAL

Esclarecimento BTG Pactual

O BTG Pactual, tendo em vista as notícias divulgadas na manhã de hoje sobre uma operação da Polícia Federal relativa à aquisição de ações do Banco Panamericano pela Caixa Participações – CAIXAPAR em 2009, esclarece que:

(i) O BTG Pactual não foi parte ou teve qualquer envolvimento na compra de participação do Banco Panamericano pela CAIXAPAR em 2009;

(ii) o BTG Pactual foi requisitado a apresentar documentos referentes ao seu investimento no Banco Panamericano que foi realizado em 2011. Estes documentos já estavam disponíveis no Banco Central do Brasil;

(iii) a transação do BTG Pactual foi feita em 2011 com o então controlador, Grupo Silvio Santos, cuja venda foi definida no contexto das dificuldades enfrentadas pelo Banco Panamericano à época. Assim não houve qualquer compra, pelo BTG Pactual, de ações de emissão do Banco Panamericano de titularidade da CAIXAPAR.

Atenciosamente,
BTG Pactual

Tudo o que sabemos sobre:

Banco CentralOperação Conclave

Tendências: