PF flagra pagamento de propina em funerária no Acre

PF flagra pagamento de propina em funerária no Acre

Vídeo mostra advogado ligado ao prefeito de Senador Guiomard, André Maia (PSD), preso nesta quinta-feira, 13, levando um envelope com notas de R$ 100 a um intermediador

Julia Affonso

13 de dezembro de 2018 | 17h52

Foto: Reprodução

A Operação Sarcófago, aberta pela Polícia Federal nesta quinta-feira, 13, no Acre, flagrou pagamento de propina dentro de uma funerária. As imagens duram 2 minutos e 10 segundos e mostram um advogado supostamente ligado ao prefeito de Senador Guiomard, André Maia (PSD), entregando um envelope com notas de R$ 100 a um homem que teria intermediado o pagamento.

A investigação da Sarcófago mira um esquema de compra de favores, apoio político e desvio de verbas públicas da Prefeitura. Além do prefeito André Maia, o secretário de finanças do município, um advogado, um pregoeiro e o controlador-geral do município foram presos pela PF.

Foto: PF

Senador Guiomard tem cerca de 23 mil habitantes. O município fica a 50 minutos da capital Rio Branco.

Segundo a investigação, o esquema de governança municipal baseava-se na compra de favores e apoio político, envolvendo empresários regionais, funcionários públicos, advogados e vereadores de Senador Guiomard e região. A Polícia Federal identificou que licitações estavam sendo fraudadas, mediante o direcionamento das contratações e superfaturamento de aproximadamente R$ 5 milhões.

Os investigadores identificaram um ‘mensalinho’ de R$ 3 mil para os 6 vereadores da base aliada da atual administração de Senador Guiomard. O objetivo, segundo a Federal, era a compra de apoio político na câmara do município.

A Sarcófago aponta ainda o enriquecimento ilícito de funcionários do alto escalão, em face da existência de bens e transações em nome de ‘laranjas’.

A PF nomeou a operação de Sarcófago por causa do pagamento de propina dentro da funerária. O valor foi recuperado pelos investigadores durante a ação desta quinta.

A Federal fez buscas na prefeitura, na Câmara de Senador Guiomard e nas residências e empresas dos políticos e empresários envolvidos. Os agentes apreenderam documentos, mídias e valores.

A reportagem tentou contato com a Prefeitura de Senador Guiomard. O espaço está aberto para manifestação.

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Foto: PF

Mais conteúdo sobre:

Polícia FederalAcre Estado