PF finaliza Operação Muçambê III e destrói 350 mil pés de maconha no Maranhão

PF finaliza Operação Muçambê III e destrói 350 mil pés de maconha no Maranhão

A ação foi conduzida desde o dia 27 de julho em conjunto com o Centro Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão e contou com o apoio do Corpo de Bombeiros

Redação

08 de agosto de 2020 | 10h00

A Polícia Federal finalizou nesta sexta, 7, nova etapa da Operação Muçambê III, que mirou cultivo ilícito de maconha no Maranhão. A ação foi conduzida desde o dia 27 de julho em conjunto com o Centro Tático Aéreo da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Maranhão e contou com o apoio do Corpo de Bombeiros.

A operação se concentrou nos limites da Reserva Biológica do Gurupi com a Reserva Indígena do Caru, nos municípios de Buriticupu e Alto Alegre do Pindaré, bem como nos limites da Terra Indígena Alto Turiaçu, nas cidades de Maracaçumé, Centro do Guilherme, Centro Novo do Maranhão e Cachoeira do Piriá, na divisa com o Pará.

Foto: Polícia Federal / Divulgação

Ao todo, foram localizadas e destruídas 97 plantações de maconha em uma área de 145 mil metros quadrados. Foram erradicados 350 mil pés de maconha, 60 mil mudas e apreensão de mais de 700 quilos da droga pronta para consumo.

De acordo com a PF, os resultados colocaram a Muçambê III como a maior operação de erradicação de Maconha no Maranhão nos últimos 13 anos. O nome da operação deriva de um pequeno arbusto da família das Caparidáceas provido de espinhos nos pecíolos das folhas, comum nos Estados do Nordeste.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: